Nomear Lula para Casa Civil “é o maior erro da história da República”, diz Ciro Gomes

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) criticou a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Casa Civil do governo Dilma. Em entrevista à jornalista Eugênia Lopes, do jornal “O Dia”, disse que desde que milita na luta política – há 30 anos – “é o maior erro da história da República”. “O fato de ele ser ministro não impede, não inibe a franquia que a Justiça tem de investigar”, observou.

Ciro advertiu ser inevitável que a nomeação pareça um constrangimento “absolutamente gravoso” ao Supremo Tribunal Federal. “Ainda que não seja, parecerá que o Lula estava querendo fugir de um juiz ‘severo’ (entre aspas, frisa Ciro) para presumindo impunidade se abrigar na jurisdição do Supremo. Tudo isso foi agravado pelas gravações divulgadas. E o Supremo tem se comportado muito bem, salvo um ou outro ministro”, continuou.

“Ele vem para fazer o que no governo? Dizer que a presidente não tem autoridade? Ele vinha fazendo isso há muito tempo. Eu já tinha censurado isso publicamente muitas vezes. Agora, ele vem para o governo como interventor? O que restou da autoridade da presidente da República?”, questiona. O ex-ministro avaliou que o governo imaginar que Lula vai negociar com o PMDB a derrubada do impeachment “é o erro ancestral, um erro orgânico”.

Indagado se, na sua avaliação, o processo de impeachment vai andar mais rápido agora com o Lula no governo, Ciro disse que a nomeação do ex-presidente “agravou o problema dramaticamente”. “Antes não havia consenso contra ou a favor do impeachment. Esse consenso ainda não existe, mas agora deu muitos passos acelerados para o consenso”, opinou.

O ex-ministro disse que o vice Michel Temer é “chefe da facção”, e que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, “encheu a mão de dinheiro sujo roubando no governo Lula e um pedaço no governo Dilma”. Afirmou ainda que a coalizão formada entre o PMDB e o PSDB para aprovar o impeachment da presidente Dilma é um “sindicato de ladrões”.

“O sindicato de ladrões agora é uma coalizão PMDB/PSDB, acertada em jantares em Brasília. Com detalhes de como vão repartir o governo, como o Michel Temer tem que assumir anunciando que não é candidato à reeleição. Como vão desarmar a bomba da Lava Jato, porque começou a sair do controle. Porque os políticos começaram a ver que pode sobrar para o lado deles. Isso é o que está apalavrado, num jantar em Brasília, pelos cleptocratas do Brasil”, afirmou.
 


Capa
Página 2
  Página 3

Povo brasileiro exige imediata convocação de eleições gerais

Partidos na ABI concluem: o caminho é chamar o povo às urnas e resolver a crise

Ministro da Justiça provoca revolta na PF

Para juristas, Sérgio Moro foi correto ao divulgar grampos

Lava Jato descobre o Setor de Propina da Odebrecht

Governo sofre derrota no STF e Lula continua fora do ministério

Página 4 Página 5

Metalúrgicos de S. José lançam campanha ‘Fora PT/PMDB/PSDB’

RJ: servidores voltam às ruas e secretário diz que salário poderá ser parcelado novamente

Governo do PR estrangula universidades estaduais exigindo transferência de 80% dos seus recursos

2,5 mil estivadores do Porto de Santos fizeram paralisação de 24 horas por reajuste salarial e direitos

Governo deveria desistir de alterar Previdência, diz Paim

Situação é de fome nas escolas de São Paulo, relata professora

ESPORTES

Página 6

Pacto UE-Turquia agrava a crise com deportação de refugiados

Argentina: pesquisa aponta redução drástica do poder aquisitivo dos 10% mais pobres desde a posse de Macri

Ministro do Trabalho inglês renuncia contra corte no orçamento para apoio a deficientes

Bruxelas: atentados deixam 34 mortos e mais de cem feridos

Exército sírio avança para retomar do EI cidade histórica de Palmira

Página 7

Raúl: ‘Normalização só com fim do bloqueio e volta de Guantánamo’ são essenciais”

Para Cuba, “direitos humanos e direitos sociais são indissolúveis”

Bloqueio dos EUA a Cuba é ‘Plano Marshall’ às avessas: perdas vão a US$ 121 bilhões

FDIM homenageia na ONU Vinnie Burrows, presidente da ‘Mulheres por Igualdade Racial e Econômica’- WREE

Bernie Sanders vence nas primárias internacionais do Partido Democrata

RPDC pede ao CS da ONU para tratar das manobras dos EUA/Seul

Banco dos BRICS começa a operarcom yuan em substituição ao dólar

Okinawa: marine estupra japonesa e multidão exige: fora tropas ianques

Página 8

História da Petrobrás - (5)