Argentinos promovem barulhaço contra tarifaço de Macri e arrocho que provoca o desemprego

Nas principais praças e esquinas de toda a Argentina, na quarta-feira, dia 15, foi realizado o "Barulhaço contra o tarifaço, o arrocho e o desemprego" para denunciar que os aumentos nos serviços, os milhares de desempregados, o fechamento de fábricas "não são um erro" mas "parte de um projeto político”.
 

Manifestações, atos, barricadas em pontes e estradas de acesso às grandes cidades, entre elas Buenos Aires, Córdoba, Chaco, Salta, Santiago del Estero, Tucumán, Neuquén, Bariloche, Puerto Madryn e Formosa, atravessadas por milhares de trabalhadores, estudantes, moradores de bairros humildes, denunciaram e rejeitaram a política neoliberal do governo de Maurício Macri. Mais de 60 organizações sociais agrupadas na Rede Nacional de Multissetoriais participaram na convocação,
 

Na capital, Buenos Aires, apesar da chuva, milhares de pessoas em distintos pontos das principais ruas saíram com bandeiras, cartazes, panelas, colheres, apitos e outros instrumentos para fazer ouvir a exigência de parar já com os chamados tarifaços.
“Basta de aumentos, ninguém agüenta este ajuste”, diziam os cartazes abertos nas intersecções das principais avenidas como Corrientes e Callao, Córdoba e Pueyrredón. “Você aumentou as tarifas e cortou os salários”, dizia outra faixa.
 

Gildo Onorato, da Confederação de Trabalhadores da Economia Popular (CTEP) e secretário de Políticas Sociais do Movimento Evita, afirmou que “o governo não vê, não sente e não escuta o que milhões de argentinos estamos sofrendo". “Aumentou a deserção escolar, começamos a detectar muitos casos de desnutrição infantil e continua crescendo a demanda de alimentos”, denunciou.
 

A iniciativa também se sentiu na rede social twitter onde os usuários difundiram imagens e vídeos.
 

Além dos aumentos que acontecem desde o ano passado, nos primeiros três meses de 2017 foram registradas elevações descontroladas nas tarifas de eletricidade, no preço do combustível, pedágios, convênios privados de saúde, imposto Imobiliário, e nos estacionamentos da cidade de Buenos Aires. Em maio pode aumentar outra vez o serviço de água.
 


Capa
Página 2
Página 3

Atos dizem NÃO a Temer & súcia em defesa da Previdência e CLT

Lula diz que quer resolver o “problema” da Previdência com Henrique Meirelles

Lava Jato quer punir criminosos, mas presidente do TSE se reúne com eles no Palácio do Planalto

STF vê indícios de crime ambiental em Padilha

Diretor da Odebrecht reafirma que Palocci é o “Italiano”

O sr. Rodrigo Maia e o desnudo da “reforma trabalhista” (Marco Antonio Campanella)

Supremo aceita denúncia contra deputado petista

Página 4 Página 5

SP: Metalúrgicos param vias contra assalto à Previdência

Estivadores enfrentam repressão da PM durante protesto em Santos

“Se a PEC passar, a polícia vai parar”, alertam agentes federais e civis durante manifestação

“PEC é retrocesso inadmissível que a sociedade brasileira não pode aceitar”, diz presidente da OAB

Justiça manda governo Temer retirar propaganda enganosa sobre reforma

Transporte para e população aplaude metroviários em greve

ESPORTES - Zagueiro marca e Palmeiras vence no apagar das luzes

Página 6

“Lava Jato” lusa flagra o conluio Odebrecht, Lula e premiê Sócrates

Lava-Jato flagra propina da Odebrecht por obra de hidrelétrica em Portugal

Argentinos promovem barulhaço contra tarifaço de Macri e arrocho que provoca o desemprego

Holanda: presepada antimuçulmana às vésperas da eleição dá vitória apertada a Rutte sobre Wilder

Herói grego condena os “ajoelhados diante dos poderes estrangeiros”

Guatemaltecos exigem renúncia de Jimmy Morales após a morte de 40 meninas asfixiadas

25 mil camponeses marcham até o Palácio Nacional: “Fora Jimmy” 

Página 7

Trump libera execuções com drones da CIA e desativa ‘terças da morte’

Justiça americana bloqueia novo decreto anti-imigrantes de Trump

Fed sobe 0,25% mas juro continua negativo


França: candidato François Fillon é indiciado por ter agraciado mulher e filhos com empregos-fantasma

“Escândalo dos nudes”: e como fica o moral da tropa na hora de tocar o terror “do alto de Montezuma às praias de Trípoli”?


Papa critica adoradores do dinheiro que fecham as fábricas e os empregos


Premiê Li Keqiang saúda ‘grande progresso do comércio sino-russo’

Intercâmbio Irã-Rússia cresceu 80% em 2016
 

Página 8

Os auditores fiscais da Receita contra as mentiras do governo sobre a Previdência