“Agora é greve! Vamos cruzar os braços e deixar claro para o governo: nenhum direito a menos”, diz Sintetel 

O Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações no Estado de São Paulo (Sintetel) emitiu uma nota declarando a adesão à greve geral marcada para o dia 28 de abril, contra as reformas da Previdência e trabalhista. “No dia 28 de abril, nossa categoria também dirá não às reformas da previdência e trabalhista. Agora é greve! Os trabalhadores em telecom cruzarão os braços. Será a nossa forma de deixar claro para o governo: nenhum direito a menos! O Sintetel convoca todos da categoria a fazer o seu papel como cidadão. Dia 28, cruze os braços e impeça a retirada dos seus diretos!”, diz a nota.

A entidade denuncia que o verdadeiro rombo na Previdência está nos desvios que o governo faz do dinheiro que seria do trabalhador, como por exemplo através da Desvinculação de Receita da União (DRU), que nada mais é do que a retirada de parte do dinheiro que abasteceria a previdência para pagar os juros da dívida pública. Ou seja, é a retirada de dinheiro do povo para engordar os ganhos de grandes investidores e banqueiros. “É novamente os mais pobres tendo que sustentar os mais ricos, agravando a injustiça social do país”, diz a nota.

No que diz respeito às alterações para a reforma trabalhista propostas pelo governo, muita coisa pode piorar, ressalta o Sindicato. O presidente do Sintetel, Almir Munhoz, já chamou atenção para o risco de o negociado entre sindicatos e empresas prevalecer sobre a CLT. O problema não é a capacidade de negociação dos sindicatos, mas sim a força que se terá para resistir à retirada de conquistas asseguradas pela CLT em momentos de crise, destacou.

 

 


Capa
Página 2
Página 3

Temer mentiu: agendou reunião da propina com grupo Odebrecht

Reforma política dos ladrões é para manter o roubo

Cunha distribuiu R$ 50 milhões da Odebrecht para Jucá, Chinaglia, Mabel e outros aliados

Para Gleisi, não é o roubo mas a Lava Jato o perigo

Referências eram “sítio de Lula”, diz Odebrecht

Juiz Sérgio Moro aceita as 87 testemunhas desde que seja com a presença de Lula

PHA: Lula com Odebrecht é errado

Página 4 Página 5

Policiais invadem o Congresso:  ‘tirem as mãos da Previdência’

‘Policiais estão dando a resposta. Vamos derrotar essa PEC’, diz Bira

Petroleiros aprovam apoio à greve geral no dia 28

Portuários do Rio param dia 28: “Vamos à luta contra os retrocessos e barrar essas propostas”

“Agora é greve! Vamos cruzar os braços e deixar claro para o governo: nenhum direito a menos”, diz Sintetel

USP adere à greve e marca protestos na região

Frente de Magistrados e Ministério Público: “Reforma trabalhista é o maior projeto de retirada de direitos desde a CLT”

Taubaté: Volks coloca 3,6 mil em férias coletivas

ESPORTES: Inter vence Corinthians e avança na Copa do Brasil

 

 

 

Página 6

Presos palestinos iniciam greve de fome contra prisões da ocupação

Chilenos rechaçam ‘reforma’ faz de conta de Bachelet que mantém previdência privada

Presidencialismo sultânico vence na Turquia por estreita margem

Ex-ministros do governo Chávez denunciam ruptura constitucional na Venezuela

Pós-Otan: ONU denuncia o comércio de escravos na Líbia

Página 7

Professor do MIT denuncia: laudo de Trump sobre sarin na Síria “é falso”

Porta-voz russo: ninguém solicitou antídotos na área do ‘ataque’ químico

Terroristas explodem carro-bomba na Síria e matam 125 civis, entre os quais 60 crianças


Chomsky: “PT não pôde manter as mãos fora da caixa registradora e se uniu à elite mais corrupta”

Economia chinesa cresceu 6,9% no 1º trimestre

Documento secreto dos EUA confirma que a invasão do Panamá em 1989 foi mesmo por controle do Canal

Lavrov alerta para que EUA não repita contra a RPDC o que fez na Síria

MOAB destruiu no Afeganistão instalações construídas pela CIA

Página 8

Nelson Werneck Sodré: a obra de José de Alencar na História - (3)

Publicidade