EUA: setor de restaurantes sofre queda de 3,7% após 11 meses consecutivos de retração

A atividade de restaurantes nos Estados Unidos apresentou a sua pior queda desde o ano de 2009, com as vendas do setor com queda de -3,7% e o trânsito de clientes recuando -5%, conforme aponta o relatório de fevereiro da TDn2K, empresa de tecnologia do ramo de restaurantes.

Era no crescimento deste setor que as estatísticas apresentadas pelo governo Barack Obama “demonstravam” a “retoma-da” da economia norte-americana. A falta de sustentação desse tipo de atividade periférica como esteio para qualquer respiro da economia vai impondo sua realidade. Em março a contração do setor seguiu com mais queda de -1,1% nas vendas e redução de -3,4% da frequência, totalizando 11 meses consecutivos de resultados negativos.

Para o analista da TDn2K, Victor Fernandez, reconheceu o evidente e em entrevista ao site ZeroHedge, “o fato das vendas ainda estarem caindo em março destaca os desafios enfrentados desde a recessão”.

O primeiro trimestre de 2017, que apresentou queda -1,6% nas vendas, foi o quinto trimestre consecutivo com resultados negativos. A última vez que a indústria de restaurantes dos EUA experimentou uma crise similar se deu no ano 2009, logo após o crash dos papéis micados, os tais derivativos.

Além da TDn2K, relatório publicado pela Associação Nacional dos Restaurantes dos EUA, que mede quatro indicadores do setor (vendas, frequência, mão-de-obra e custos), também relatou dificuldades econômicas enfrentadas pelos restaurantes do país.
 

GABRIEL CRUZ 

 


Capa
Página 2
Página 3

Notas fiscais falsas provam que Bittar é laranja do sítio de Atibaia

Sérgio Moro desmente apoio ao substitutivo do projeto para perseguir juízes e procuradores

Randolfe: “relatório de Requião parece que foi feito pela associação dos advogados dos réus da Lava Jato”

Odebrecht pagou Pastor Everaldo para ajudar Aécio

Papa repele as “soluçoes superficiais” com base na ‘esfera meramente financeira’

João Santana e Mônica Moura confirmaram que propina irrigou as campanhas de Lula e Dilma

Odebrecht: Paulo Bernardo recebeu R$ 934 mil de propina e Gleisi R$ 5 milhões para sua campanha

Página 4 Página 5

Policiais invadem o Congresso:  ‘tirem as mãos da Previdência’

‘Policiais estão dando a resposta. Vamos derrotar essa PEC’, diz Bira

Petroleiros aprovam apoio à greve geral no dia 28

Portuários do Rio param dia 28: “Vamos à luta contra os retrocessos e barrar essas propostas”

“Agora é greve! Vamos cruzar os braços e deixar claro para o governo: nenhum direito a menos”, diz Sintetel

USP adere à greve e marca protestos na região

Frente de Magistrados e Ministério Público: “Reforma trabalhista é o maior projeto de retirada de direitos desde a CLT”

Taubaté: Volks coloca 3,6 mil em férias coletivas

ESPORTES: Inter vence Corinthians e avança na Copa do Brasil

 

 

 

Página 6

Presos palestinos iniciam greve de fome contra prisões da ocupação

Chilenos rechaçam ‘reforma’ faz de conta de Bachelet que mantém previdência privada

Presidencialismo sultânico vence na Turquia por estreita margem

Ex-ministros do governo Chávez denunciam ruptura constitucional na Venezuela

Pós-Otan: ONU denuncia o comércio de escravos na Líbia

Página 7

Professor do MIT denuncia: laudo de Trump sobre sarin na Síria “é falso”

Porta-voz russo: ninguém solicitou antídotos na área do ‘ataque’ químico

Terroristas explodem carro-bomba na Síria e matam 125 civis, entre os quais 60 crianças


Chomsky: “PT não pôde manter as mãos fora da caixa registradora e se uniu à elite mais corrupta”

Economia chinesa cresceu 6,9% no 1º trimestre

Documento secreto dos EUA confirma que a invasão do Panamá em 1989 foi mesmo por controle do Canal

Lavrov alerta para que EUA não repita contra a RPDC o que fez na Síria

MOAB destruiu no Afeganistão instalações construídas pela CIA

Página 8

Nelson Werneck Sodré: a obra de José de Alencar na História - (4)

Publicidade