Agendas e foto desmentem Lula

O Ministério Público Federal (MPF) juntou nos autos da ação penal do tríplex do Guarujá (SP) documentos sobre encontros do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com diretores da Petrobrás, que ele negou terem ocorrido durante depoimento ao juiz Sérgio Moro. São citadas agendas de encontros e viagens de Lula com participação de ex-diretores da estatal, entre eles, Paulo Roberto Costa, Jorge Zelada e Renato Duque. No depoimento ele jurou que não teve encontro com Paulo Roberto Costa e nem com Zelada.

No material anexado estão cópias eletrônicas de registros de, pelo menos, 28 encontros e viagens. As reuniões ocorreram entre os anos de 2003 e 2010.

As agendas não batem com algumas afirmações de Lula no depoimento, dia 10 de maio. Ao ser questionado sobre a atuação de ex-diretores da estatal, Lula afirmou que, nos oito anos em que ficou na presidência, teve apenas dois momentos com a diretoria da estatal: um sobre o pré-sal e outro para definição de projeto estratégico. "Nos oito anos que eu fiquei na presidência da República, a gente não tem reunião com a diretoria da Petrobrás. Eu em oito anos tive dois momentos. Quando nós descobrimos o pré-sal, para discutir o plano estratégico e para decidir, se a gente não ia fazer leilão do pré-sal", disse Lula.

Moro questionou se, além de um encontro com Renato Duque, ex-diretor de Serviços da estatal, Lula também teria procurado outros ex-diretores, como Paulo Roberto Costa, recebendo resposta negativa.

Apenas com Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás e um dos primeiros executivos da estatal a fechar acordo de colaboração premiada, os documentos mostram onze agendamentos de conversas com Lula, entre os anos de 2005 e 2009. O ano em que o petista teria se reunido mais vezes com executivos da companhia teria sido 2008, com sete.

Na ação penal o ex-presidente é acusado de ter beneficiado a construtora OAS em três contratos da Petrobrás e, em troca, ter sido beneficiado com o tríplex no litoral paulista. De acordo com o MPF, ele recebeu R$ 3,7 milhões em propina, de forma dissimulada.

Também nessa ação a Operação Lava Jato anexou aos autos uma foto com Lula e o então presidente da OAS, Léo Pinheiro, no sítio que o ex-presidente jura que não é dele. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), a reforma do triplex foi decidida e feita em conjunto com as obras no sítio em Atibaia. O juiz Sérgio Moro chegou a indagar Lula sobre as duas reformas, mas ele disse que só responderia a questões sobre o triplex, alegando que os processos são distintos. Lula disse no depoimento que só tinha se encontrado com Léo Pinheiro no apratamento em São Bernardo para discutir reforma do sítio e no Instituto Lula para debater questões gerais. Mas a foto mostra que eles se encontraram outras vezes, pelo menos no sítio.

 

Capa
Página 2
Página 3

Salvação do Brasil é ter eleições gerais já!

Molon protocola pedido de impeachment

Fachin afasta Aécio do Senado

Agendas e foto desmentem Lula

Okamoto e Vaccari na agenda de Léo Pinheiro (Carlos Lopes)

JBS: Mantega recebia a propina e distribuía

Página 4 Página 5

Paim: ‘Quem votar pela PEC da Previdência não volta em 2018’

Com manifestações e panelaço, povo vai às ruas após divulgação de gravações de Temer

“Paramos o Brasil e agora vamos ocupar Brasília”, convocam Centrais em manifesto

Se ‘reforma trabalhista’ for aprovada, Justiça do Trabalho acaba em 5 anos, afirma ministro do TST

Contrato ‘autônomo’ deixará trabalhador sem direitos e garantias, denuncia Juiz

Metalúrgicos de todo o país preparam acampamento no Congresso contra “reformas”

GM deixa 1,5 mil em layoff por 5 meses em São José

ESPORTES - Na Argentina, Flamengo é eliminado da Libertadores

 

Página 6

Gregos em greve geral rechaçam arrocho. Perdas chegam a 52,6%

Mídia cai no ridículo ao divulgar balela de que o cyberataque veio da RPDC

Argentina: professores e estudantes marcham contra ataque de Macri a universidade pública

José Dirceu recebeu R$ 4,3 milhões para facilitar contubérnio Oi/Portugal Telecom

Professores colombianos param por “reajuste que responda à inflação”

Boicote, desinvestimento e sanções a Israel em defesa dos palestinos

Página 7

Homeland aperta em Washington DC cerco ao presidente Trumpov

Chelsea Manning agradece apoio que recebeu do mundo todo ao ser libertada de Fort Leavenworth

Ford anuncia demissão de 20 mil trabalhadores

Marcelo Odebrecht confirma à Procuradoria Geral do México seus subornos na Pemex

Casa Branca nomeia advogado de bancos para regular a moeda

Cruz Vermelha encontra 115 cadáveres na República Centro-Africana, sob intervenção da França

Polícia algema criança de 7 anos em escola nos EUA

Trump suspende plano de mudar a embaixada dos EUA para Jerusalém

Página 8

A Baronesa de Grajaú e outros casos da piedosa caridade dos escravagistas - (3)