Okamoto e Vaccari na agenda de Léo Pinheiro

CARLOS LOPES

Entre os documentos entregues por Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, ao juiz Sérgio Moro no último dia 15, o mais interessante é uma agenda - provavelmente de um "Iphone". Trata-se de uma daquelas listas de encontros, típicas em certos meios, onde todo mundo é tratado por "doutor" ou "DR".

O nome que mais aparece, entre todos, é o do presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto. Há 18 anotações com o nome de Okamoto e, provavelmente, 17 encontros (um deles parece ter sido adiado para o dia seguinte - aparentemente, há dupla anotação sobre o mesmo encontro).

O outro nome que aparece com frequência, nessa agenda de Pinheiro, é o de João Vaccari Neto, tesoureiro do PT, ex-presidente da Bancoop, depois assumida pela OAS, hoje na penitenciária de Curitiba.

Existe, na agenda, um encontro com Okamoto em 2010, no dia 9 de agosto, dois encontros em 2011 (em 25/01 e 26/10), oito encontros em 2012 (em 19/02, 23/03, 25/04, 30/05, 27/07, 25/09, 01/11 e 27/11) e sete, talvez oito, encontros em 2013 (em 21/01, 23/02, 18/03, 16/04, 29/08, 05/11, além de anotações nos dias 21-22 e 22-23, que parecem referir-se ao mesmo encontro).

Quanto a Vaccari, há dois encontros em 2010 (17/03 e 13/09), um em 2012 (14/02), três encontros em 2013 (15/04, 24/05 e 26/07) e seis em 2013 (08/05, 09-10/06, 07/07, 09/08, 25/08 e 05/09).

Estes são encontros com o presidente da OAS. Não incluem contatos com outros funcionários.

Os locais e eventos também são interessantes. Por exemplo, no dia 14/02/2012 a anotação é "JANTAR DR. VACCARI + DR. ARTUR" e o local é "Rio".

Os encontros com Okamoto, com exceção do primeiro, que foi no Hotel Renaissance, em São Paulo, e do quarto - que foi no bar do Hotel Tivoli Mofarrej, também em São Paulo - foram no Instituto Lula.

Com Vaccari, além de dois encontros na sede do PT em Brasília, o cenário era mais variado, passando por alguns hotéis paulistanos (Tivoli, Sofitel, Hyatt).

Vaccari, por falar nisso, parecia despertar entusiasmo entre os executivos da OAS.

Por exemplo, no dia 15/04/2013, o presidente da OAS enviou uma mensagem de celular a alguns funcionários:

"Estou com JV na próxima segunda (22/04) no Bassi às 20 hs. Eu/Telmo/Carmine".

O Bassi é uma churrascaria de São Paulo.

Segue a resposta do diretor-superintendente da OAS Empreendimentos, Carmine De Siervi:

"OK!!!!".

Na agenda de Pinheiro, aparecem outros nomes, hoje lastimavelmente conhecidos. Por exemplo, no dia 31/11/2011 aparece, com um destaque que evidencia a importância que o dono da agenda concedia ao evento: "CASAMENTO DA FILHA DE DR RENATO DE SOUZA DUQUE", com o endereço do casamento religioso e da festa também em maiúsculas.

Além de Vaccari, Okamoto e Duque, estão nos papéis de Leo Pinheiro outras figuras.

Somente uma amostra: os encontros do presidente da OAS abrangem, por exemplo, o deputado Rodrigo Maia (Dem/RJ), o marketeiro Valdemir Garreta - ex-sócio do presidente do PT, Rui Falcão, na FX Comunicação Global -, o ministro (então de Dilma) Moreira Franco (PMDB/RJ), o ex-governador Jaques Wagner (PT/BA), o deputado Arlindo Chinaglia (PT/SP), o então deputado (e líder do governo Dilma) Cândido Vaccarezza (PT/SP), o senador Lindhberg Farias (PT/RJ), o ex-ministro José Dirceu, o então ministro da Previdência do governo Dilma, Carlos Gabas, o deputado Celso Russomanno (PRB/SP), o deputado José Mentor (PT/SP), o ex-prefeito Cesar Maia (Dem/RJ) e o neoliberal, da linha tresloucada, Bernardo Appy - que, durante o governo Lula, foi Secretário Executivo, Secretário de Política Econômica e Secretário Extraordinário de Reformas Econômico-Fiscais do Ministério da Fazenda.

Existem, também, pessoas identificadas por "presidente", "Edinho" e "PB".

 

Capa
Página 2
Página 3

Salvação do Brasil é ter eleições gerais já!

Molon protocola pedido de impeachment

Fachin afasta Aécio do Senado

Agendas e foto desmentem Lula

Okamoto e Vaccari na agenda de Léo Pinheiro (Carlos Lopes)

JBS: Mantega recebia a propina e distribuía

Página 4 Página 5

Paim: ‘Quem votar pela PEC da Previdência não volta em 2018’

Com manifestações e panelaço, povo vai às ruas após divulgação de gravações de Temer

“Paramos o Brasil e agora vamos ocupar Brasília”, convocam Centrais em manifesto

Se ‘reforma trabalhista’ for aprovada, Justiça do Trabalho acaba em 5 anos, afirma ministro do TST

Contrato ‘autônomo’ deixará trabalhador sem direitos e garantias, denuncia Juiz

Metalúrgicos de todo o país preparam acampamento no Congresso contra “reformas”

GM deixa 1,5 mil em layoff por 5 meses em São José

ESPORTES - Na Argentina, Flamengo é eliminado da Libertadores

 

Página 6

Gregos em greve geral rechaçam arrocho. Perdas chegam a 52,6%

Mídia cai no ridículo ao divulgar balela de que o cyberataque veio da RPDC

Argentina: professores e estudantes marcham contra ataque de Macri a universidade pública

José Dirceu recebeu R$ 4,3 milhões para facilitar contubérnio Oi/Portugal Telecom

Professores colombianos param por “reajuste que responda à inflação”

Boicote, desinvestimento e sanções a Israel em defesa dos palestinos

Página 7

Homeland aperta em Washington DC cerco ao presidente Trumpov

Chelsea Manning agradece apoio que recebeu do mundo todo ao ser libertada de Fort Leavenworth

Ford anuncia demissão de 20 mil trabalhadores

Marcelo Odebrecht confirma à Procuradoria Geral do México seus subornos na Pemex

Casa Branca nomeia advogado de bancos para regular a moeda

Cruz Vermelha encontra 115 cadáveres na República Centro-Africana, sob intervenção da França

Polícia algema criança de 7 anos em escola nos EUA

Trump suspende plano de mudar a embaixada dos EUA para Jerusalém

Página 8

A Baronesa de Grajaú e outros casos da piedosa caridade dos escravagistas - (3)