Redução de direitos: Petroleiros rejeitam proposta e encerram assembleias defendendo greve 

Os petroleiros das bases da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) rejeitaram na segunda-feira, 9, a proposta apresentada pela direção da Petrobrás que prevê a reposição da inflação com reajuste de 1,73% e aprovaram estado de greve.

De acordo com a FNP, a direção da Petrobrás, além de propor um reajuste de 1,73% para os petroleiros, quer cortar pela metade a remuneração de horas extras (que atualmente é um adicional de 100%), e propõem ainda 0% de reajuste para os Benefícios Educacionais, a redução da gratificação de férias, fim da Gratificação de Campo Terrestre, fim do Benefício Farmácia, entre outras reduções.

A entidade denuncia ainda que o RH, com a desculpa de reduzir custos, apresentou aos funcionários que atuam no regime administrativo optarem pela redução de cinco para quatro dias trabalhados por semana, com diminuição proporcional de salário. Para a FNP, a ação é mais uma das manobras da direção da empresa para “retirar direitos e enxugar a empresa para privatizá-la”.

Na última sexta-feira, 6, o Conselho Deliberativo da Federação Única dos Petroleiros (FUP) também deliberou pela realização de greves e paralisações a partir de 11 de novembro, contra a proposta apresentada. Segundo o coordenador da FUP, José Maria Rangel, “temos que continuar firmes na defesa da nossa pauta, reafirmando que com redução de direito não tem acordo. É fundamental que os trabalhadores participem massivamente das setoriais e dos seminários”, ressalta Rangel. 


Capa
Página 2

Página 3

Auxiliar de Temer é flagrado tratando de propina com JBS

Temer sanciona lei do Fundão bilionário

Para pesquisa, 70% não vê diferença entre PT e PSDB; 63,7% não votariam em candidatos desses partidos

Juiz Sérgio Moro cobra de Lula os originais dos recibos dos aluguéis

Exposição na Câmara presta homenagem a João Goulart

Temer obstrui a Justiça trocando deputados na CCJ

É urgente o fim do foro privilegiado, diz Fachin

Gilmar Mendes é alvo de outro tomataço em S. Paulo

AGU de Temer envia ao STF parecer a favor de Aécio

Página 4 Página 5

Cobap organiza audiência para combater ataque à Previdência

“Querem é livrar a cara dos maiores devedores da Previdência e descontar no trabalhador”, diz dep. Faria de Sá

“Reforma trabalhista não será aplicada acima da Constituição”, afirmam juízes do Trabalho

GM: Metalúrgicos de S. J dos Campos rejeitam acordo sem aumento real e que corta direitos

Para Superior Tribunal Justiça, suspender auxílio-doença sem perícia médica é ilegal

Correios aceitam acordo que renova ACT e encerram greve

Redução de direitos: Petroleiros rejeitam proposta e encerram assembleias defendendo greve

Justiça do RJ proíbe governo de cortar salários de grevistas

 

 

Página 6

Espanhóis se unem por diálogo e na condenação à repressão de Rajoy

“Joan Manuel Serrat: “governo espanhol deve conversar com as forças catalãs”

“Ganhamos o direito à independência, mas propomos o caminho do diálogo”, afirma chefe do governo catalão

“Norte-americanos entregaram 1.421 caminhões com armas e equipamentos a terroristas do EI”, afirma general sírio

Turquia responde a veto dos EUA a cidadãos turcos e suspende a emissão de vistos a norte-americanos

Encontro de comunicadores anti-imperialistas reafirma o legado guevarista

Página 7

Evo: “Che vive na luta contra o império e em defesa dos povos”

    Apontamentos de Che sobre um livro famoso

    Partido do Trabalho completa 72 anos à frente da construção socialista na RPDC

    Air Berlin, a 2ª maior empresa aérea alemã, está insolvente há três meses e vai demitir 1.400


 

Página 8

Apontamentos de Che sobre um livro famoso