Conexões de Lula com Sócrates são alvo de investigações em Portugal

Ministério Público de Portugal
indicia o ex-primeiro-ministro
Sócrates em 31 crimes de corrupção

O ex-primeiro-ministro de Portugal (2005-2011) foi indiciado na terça-feira em 31 crimes.

Segundo o Ministério Público de Portugal, Sócrates foi beneficiado em 24 milhões de euros, (R$ 90 milhões) em negociações ilícitas as mais diversas.

Um dos maiores escândalos, envolvendo o ex-premiê, foi o da fusão da Portugal Telecom com a brasileira Oi, que levou a perdas bilionárias de acionistas portugueses e a prejuízos de bilhões ao BNDES, Caixa Econômica e Banco do Brasil com intermediações envolvendo o ex-chefe da Casa Civil de Lula, agora condenado, José Dirceu e o diretor do português Banco do Espírito Santo, Ricardo Salgado.

As acusações dão mais um passo para desatar um novelo de assalto a dinheiro público e propina envolvendo líderes da quadrilha petista em atuação além-mar.

Além disso, como noticia o jornal português Correio da Manhã em edição de 4 de abril deste ano, uma carta rogatória foi enviada ao Brasil no sentido de estabelecer troca de informações sobre interferências fraudulentas na negociação “entre as empresas de telecomunicações, Oi e Portugal Telecom e que envolveu, o ex-presidente Lula e o premiê José Sócrates”. Segundo o jornal, a investigação trata de “crimes de corrupção e pagamentos de ‘prêmios’ milionários pela intermediação do negócio”.

Antes do envio da carta rogatória, no dia 13 de março Sócrates - que, no processo de investigações, já cumpriu prisão preventiva por nove meses (21 de novembro 2014 a 4 de setembro de 2015) e agora a cumpre em caráter domiciliar – já havia sido interrogado por seis horas pelo Ministério Público.

As informações já colhidas apontam para diversas intersecções entre os ilícitos desvendados pela Operação Marquês e a Lava Jato e incluem transações ilegais e danosas envolvendo também a empresas Odebrecht.

O grupo Lena, participou de diversos consórcios junto com a empreiteira Bento Pedroso Construções de propriedade da Odebrecht e que em 2013 passaria a se chamar Odebrecht Portugal.

Entre as obras públicas que a Bento Pedroso (aliás Odebrecht) ganhou em consórcio com o grupo Lena, durante o governo de Sócrates (2004 a 2011), figuram o trem bala de Poceirão a Caia (projeto abandonado por seu sucessor Passos Coelho), a concessão rodoviária do Baixo Tejo (região metropolitana de Lisboa) avaliada em 110 milhões de euros e mais sete concessões de estradas. Também integrou o consórcio que conquistou, junto com o Banco Espírito Santo, a via rodoviária da Grande Lisboa, avaliada em 292 milhões de euros. Em 2008, a Bento Pedroso e o grupo Lena voltaram a associar-se. Desta vez o negócio foi uma barragem, a de Baixo Sabor. Quando da cerimônia de assinatura do contrato de 257 milhões de euros, o próprio Sócrates compareceu. A obra é denunciada pela destruição de 300 mil árvores em reserva ambiental e o resultado – uma represa, ou albufeira, como dizem os portugueses – que tem capacidade de geração de apenas 170 megawatts era descrita por lá como “o grande armazém de energia do Douro” (a título de comparação, cada uma das 20 turbinas da nossa Itaipu tem uma capacidade instalada de 700 MW, perfazendo um total de 14 mil MW).

Sócrates é acusado em 3 casos de corrupção passiva durante o exercício de cargo político, 16 de lavagem de dinheiro, nove de falsificação de documentos e três de evasão fiscal.
 

 


 
 

 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Capa
Página 2

Página 3

STF decide amesquinhar-se e favorece o tucano Aécio

Relator de estimação de Temer foi da UDN, da Arena e vice de Maluf na eleição de 89

Maia finge que está zangado com Temer

Molon: “Quem está sob suspeita e precisa ser processado é Temer”

Randolfe: ‘STF contribuiu com a impunidade’

Exposição da heróica trajetória de Jango é inaugurada na Câmara

Apartamento de Lula: Hospital confirma visita de contador a Glaucos para forjar pagamentos

TRF-2 revoga prisão do almirante Othon Pinheiro

Página 4 Página 5

Em encontro, juízes aprovam combate à “reforma” da CLT

SP: metalúrgicos reúnem centenas contra aplicação da lei da escravidão

Policiais civis e técnicos-científicos aderem à greve no RS contra parcelamento de salários

Sintergs: ‘greve é pelo pagamento dos salários e contra essa política de desmonte do nosso Estado’

Gilmar Mendes decide que Sartori pode demitir servidores de estatais sem negociação coletiva

FST convoca mobilização dia 27 contra ‘reformas’ de Temer

PA: Justiça condena Cyrela por fraudar direitos do trabalhador

Justiça cobra União sobre contratos de hospitais do RJ. Médicos alertam para caos

 

 

 

Página 6

Servidores saem às ruas contra arrocho e demissões de Macron

Comissão do Senado do Paraguai: camponeses de Curuguaty são vítimas de “aberração jurídica”

Israelenses e palestinas atravessam Israel em “Marcha pela Paz”

Afegãos alertam os norte-americanos: “Invasores não terão descanso”

Fantoches líbios aprisionam 3.151 migrantes em campo de concentração

Ministério Público de Portugal indicia o ex-primeiro-ministro Sócrates em 31 crimes de corrupção

Ex-ministros de Chávez conclamam eleitores a não votar em maduristas nem na coalizão direitista MUD

Página 7

Trump envia ao Congresso pacote de maldades contra imigrantes

    Correio da Irlanda lança selo para homenagear Che Guevara

    Incêndios alastram-se e deixam mais de 20 mortos na Califórnia

    Direto da ‘creche de adultos da Casa Branca’: Trump desafia Rex Tillerson para teste de QI


    Japonesa Kobe Steel admite fraude em relatórios de qualidade


   'Se Trump retirar-se do Acordo Nuclear, EUA é que mais perderá’, afirma Rouhani, presidente do Irã



 
  EUA faz provocação à RPDC com bombardeiros estratégicos  



 

Página 8

Os Andradas e outros heróis da Independência do Brasil - 9