Ano 2008

Edição 2730

Presidente encosta o BC na parede

 Para Lula, juros têm que cair no começo de 2009

“O primeiro trimestre é o mais delicado para o crescimento não sofrer desaceleração”, disse

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, na sexta-feira (19), que a taxa básica de juros da economia, fixada pelo Banco Central em 13,75%, tem que cair em 2009. “Este é um ingrediente que acontece no início do ano que vem ou no ano que vem”, disse, deixando claro que, de preferência, já no próximo encontro do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC. Lula ressaltou que o Brasil manterá o crescimento da economia no próximo ano em nível acima de 4%, não entrando em recessão como ocorreu com Japão, Alemanha, Itália, Inglaterra e Estados Unidos. “O primeiro trimestre é o mais delicado. Será o momento de um esforço imenso para não haver desaceleração”, afirmou o presidente.

24 de Dezembro
Edição 2729

Mais lucros, menos direitos, menos salários

Para nababos da Vale, povo duro é a melhor receita contra a crise

Centrais pedem a BNDES que suspenda linhas de crédito a neoescravistas

Em reunião das centrais sindicais com o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, o presidente da CUT, Artur Henrique, afirmou que “não é possível que um banco financiado em parte pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador continue financiando empresas que desamparem o trabalhador”. O presidente da CGTB, Antonio Neto, relatou que “pedimos o corte dos financiamentos para a Vale enquanto ela não assegurar a manutenção dos postos do trabalho. Iremos intensificar a campanha para que o governo, maior acionista, retome o controle da empresas e a recoloque a serviço do povo brasileiro”.

19 de Dezembro
Edição 2728

Bush sai do Iraque a sapatadas

 “Toma o beijo da despedida, seu cachorro!”

O repórter iraquiano Al-Zaidi lavou a alma de bilhões no mundo

O jornalista iraquiano Muntadar Al-Zaidi arremessou dois sapatos – um dos maiores insultos na cultura árabe – contra o criminoso de guerra W. Bush, durante entrevista coletiva realizada no domingo dia 14 em pleno QG da invasão, a Zona Verde. “Toma o beijo da despedida, seu cachorro”, gritou Al-Zaidi, no primeiro arremesso, após Bush ter enaltecido sua guerra e dito que sua viagem de surpresa a Bagdá era seu “beijo da despedida ao Iraque”. Em seguida, o jornalista arremessou o segundo sapato, acrescentando que aquele era “pelas viúvas, pelos órfãos e por aqueles que foram mortos no Iraque”.

17 de Dezembro
Edição 2727

Esse faz de tudo para Lula se lascar

Meirelles afronta o Brasil e não reduz taxa de juros para jogar país na crise

Pau que nasce torto, só o machado endireita

A alta taxa básica de juros (Selic), mantida no maior nível do mundo pelo BC na quarta-feira, impede que os bancos estatais baixem mais os seus juros, como ressaltaram há poucos dias os presidentes do BB, BNDES e CEF. Portanto, é o principal entrave para a política do presidente Lula de não deixar que o país seja arrastado pela crise norte-americana, usando os bancos estatais para combater a escassez de crédito imposta pelo cartel de bancos privados. A recusa a baixar os juros é a tentativa de introduzir a crise no Brasil, por motivo descaradamente político: atentar contra a imensa popularidade de Lula, cuja base é o crescimento que seu governo trouxe ao país.

12 de Dezembro
Edição 2726

Vice-presidente condenou lero-lero de Meirelles

 Alencar mantém BC sob pressão: “esses juros são anomalia”

“É uma incongruência o presidente pedir ao povo que consuma e o juro inibir tudo isso”

Em reunião na Fiesp, o vice-presidente José Alencar afirmou que “a taxa básica [de juros] é um despropósito, é uma anomalia que precisa ser corrigida”. Ele criticou a relutância do Banco Central em cortar a Selic, mantida em 13,75% ao ano na última reunião do Copom). “Estão demorando muito [em reduzi-la] e pode ser trágico”, disse Alencar na sexta-feira, no evento que contou com a participação do ministro da Fazenda, Guido Mantega, além de representantes dos setores industriais, agrícolas e do comércio.

10 de Dezembro
Edição 2725

Recado foi enviado às vésperas do Copom

Lula a Meirelles: “juro está além daquilo que o bom senso indica”

Taxa mantida alta pelo BC está na contramão do esforço pelo crescimento

O presidente Lula criticou, nesta terça-feira, em Recife, durante o IX Fórum de Governadores do Nordeste, as atuais taxas de juros. “Obviamente, que todo mundo sabe que nós temos uma taxa de juros acima daquilo que o bom senso indica que deveríamos ter”, afirmou o presidente. O recado foi enviado para o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, que na próxima semana reúne o Copom para redefinir a taxa Selic. Lula também registrou que o dinheiro que o governo liberou para crédito não está chegando “na ponta do jeito que nós gostaríamos que chegasse”.

05 de Dezembro
Edição 2724

Agora estão atrás de jantar de graça

 Montadoras almoçam os R$ 8 bi do crédito e mantêm ameaça de demitir trabalhadores

Setor que enviou lucro de US$ 4,8 bi ao exterior, põe 75 mil em férias coletivas

As montadoras tiveram liberados em outubro R$ 8 bilhões em crédito estatal. Apesar disso, deram férias coletivas a 75 mil trabalhadores, o que corresponde a cerca de 66% da força de trabalho do setor automotivo. Totalmente controlada pelas multinacionais, a indústria automobilística é um dos setores que têm registrado os maiores lucros no país. Somente nos sete primeiros meses do ano enviaram para o exterior US$ 4,8 bilhões. A montadora sueca Volvo já demitiu 532 funcionários de suas unidades de Curitiba e Pederneiras (SP).

03 de Dezembro
Edição 2723

Na frente do presidente ficou quieto

Meirelles diz que não aceita baixar juro para priorizar crescimento

Na Comissão Mista do Orçamento, contestou a diretriz fixada pela reunião dos ministros

Em reunião ministerial realizada na segunda-feira, na Granja do Torto, o presidente Lula definiu bem que a prioridade do governo é o crescimento econômico e não mais a inflação. “A crise já acabou com o risco de excesso de demanda para nós. Agora é estimular o crescimento”, frisou. Mas o presidente do BC, Henrique Meirelles, achou por bem retrucar a orientação em uma Comissão do Congresso, onde disse que a queda dos juros poderia não ser boa para o país e que “não devemos esquecer a inflação”. 

28 de Novembro
Edição 2722

Parte substancial da poupança é jogada fora

 Juro alto dissipa 29% da renda disponível no país, afirma Ipea

Para Pochmann, as áreas intensivas de bem-estar e emprego são prioridade para manter crescimento

“Uma parte substancial da poupança das empresas e das famílias têm sido retida na circulação monetário-financeira. Este fato chega a um paroxismo na economia brasileira”, afirma o economista Miguel A. P. Bruno no estudo “Acumulação de Capital, Distribuição e Crescimento Econômico no Brasil: uma Análise dos Determinantes de Longo Prazo”, publicado pelo IPEA. Para ele, Isso representa “uma excepcional carga financeira sobre o produto [PIB] e que funciona como um freio ao crescimento do estoque de capital fixo produtivo”.

26 de Novembro
Edição 2721

E agora, Gilmar, vais encarar essa?

Procurador avalia que há provas para Daniel Dantas pegar um ano a mais que Al Capone

Para MP, já há elementos para a condenação a 12 anos por corrupção ativa

O procurador da República, Rodrigo De Grandis, afirmou, na quarta-feira, que existem “provas suficientes” para que Dantas seja condenado por corrupção ativa, no processo em que ele é acusado de tentar subornar um delegado da PF. “A perspectiva do Ministério Público e das análises das provas é de condenação. Existem provas suficientes para condenar todos os acusados pelo crime de corrupção ativa, inclusive Daniel Dantas, que comandava toda a operação e a corrupção foi cometida para beneficiá-lo”, avaliou o procurador. A pena por este delito, segundo ele, deverá chegar a 12 anos de cadeia. 

21 de Novembro
Edição 2720

7% do PIB são comprometidos anualmente

 “Gasto público que precisa ser cortado é o juro”, diz Ipea

Para Pochmann, as áreas intensivas de bem-estar e emprego são prioridade para manter crescimento

“O que pode manter a situação é a sustentação do nível de atividade [econômica]. Pode se dar na recomposição do gasto público, reduzindo em algumas áreas e aumentando em outras, porque são mais intensivas em bem-estar, emprego e remuneração e ao mesmo tempo, ações voltadas a manter aquecidas as empresas não-financeiras”, afirmou o presidente do Ipea, Marcio Pochmann, durante a apresentação do estudo “Distribuição Funcional da Renda no Brasil”, em Brasília.

19 de Novembro
Edição 2719

Disse que não ouviu essa parte

Meirelles quer que Brasil traia o compromisso com G-20 sobre redução do juro

Resolução é clara: “queda no preço das commodities autoriza Bancos Centrais a aliviar aperto monetário“

Em entrevista coletiva na segunda-feira, ao ser perguntado sobre a recomendação do G-20 de redução dos juros como forma de enfrentamento da crise, o presidente do BC, Henrique Meirelles, disse que não tinha ouvido tal conclusão. Então vamos repeti-la: “a recente desaceleração do crescimento mundial e a conseqüente redução dos preços de commodities têm diminuído pressões inflacionárias, especialmente nas economias avançadas, e autorizando os bancos centrais a aliviar o aperto monetário”.

14 de Novembro
Edição 2718

A esperança de um novo mundo são os BRICs

 China põe R$ 1 trilhão na infra-estrutura para crescer 9% em 2009

Minados por monopólios financeiros, EUA, Europa e Japão terão que mudar muito para se erguerem

“A China deve se sustentar a si mesma através do desenvolvimento do mercado interno para compensar a demanda externa mais fraca, frente à recessão global claramente à vista”, registrou a agência de notícias Xinhua, relatando as decisões do governo chinês. O pacote anunciado disporá de R$ 1,23 trilhão em obras de infra-estrutura - a ampliação da integração do país, através de novas ferrovias, estradas, metrô, portos, energia e redes de telecomunicação - estímulo à produção, novas instalações públicas e mais moradias.

12 de Novembro
Edição 2717

Suburbanos de todo o mundo, uni-vos!

EUA responde à crise votando em massa na mudança

Com mais de 7 milhões de votos de vantagem e o dobro de delegados

O democrata Barack Obama venceu as eleições nos EUA com mais de 7 milhões de vantagem sobre o republicano John McCain, alcançando 364 delegados contra 174. Em seu discurso da vitória em Chicago, ele anunciou que “a mudança chegou” aos EUA e conclamou todos a participarem da “reconstrução da nação”. “A vitória em si não é a mudança que buscamos. É só a oportunidade para que façamos esta mudança”, advertiu, convocando a todos a “um novo espírito de sacrifício, de responsabilidade, em que cada um se ajuda e trabalha mais e se preocupa não só com si próprio, mas um com outro”.

07 de Novembro
Edição 2716

Monopólio privado é o câncer da economia

 Fusão de Unibanco com Itaú torna mais anti-social sistema financeiro privado

Itaú compra Unibanco e anuncia que vai expandir os negócios pelo mundo, enquanto o lobo não vem

A conseqüência da compra do Unibanco pelo Itaú será a de que o monopólio do dinheiro – o cartel dos bancos – que já era extremamente concentrado, ficou mais concentrado, com mais poder para impor juros altos e com mais facilidade para ser açambarcado pelo capital externo, apesar das pretensões a espoliar outros países. Um verdadeiro sistema financeiro nacional para a produção e o consumo somente é possível através dos bancos públicos – justamente por não pertencerem a monopolistas.

05 de Novembro
Edição 2715

Bancos privados aplicam golpe na praça

Banqueiros põem o compulsório no bolso e dão uma banana ao crédito

Não fosse a briosa rede de bancos públicos, o Brasil estaria no buraco

As medidas anunciadas pelo governo de liberação dos depósitos compulsórios deixaram à disposição do sistema financeiro cerca de R$ 160 bilhões, com objetivo de disponibilizar mais recursos para o crédito. Contudo, em vez de servir de provisão de liquidez e viabilizar empréstimos aos clientes, os bancos privados estão usando a liberação do recolhimento compulsório para comprar títulos da dívida pública, anulando, desta forma, o objetivo econômico e social da medida. A injeção de recursos para apoiar a produção e o consumo está sendo desviada para uso próprio e especulativo.

31 de Outubro
Edição 2714

Intransigência do governo pode custar caro

 Greve da Polícia Civil cresce e responde a Serra nas ruas de SP

Passeata de 8 mil policiais anima Centro por mais de quatro horas

Em greve há 40 dias, os policiais civis caminharam pelo Centro exigindo que o governo Serra negocie as reivindicações apresentadas desde janeiro. Projeto enviado pelo governador à Assembléia propôs reajuste zero em 2008 e apenas 6,5% em 2009, o que foi rechaçado como “afronta e desrespeito”.

29 de Outubro
Edição 2713

Ela assume tudo o que pensa e faz

Eleições em S. Paulo opõem integridade de Marta à dissimulação indecorosa de Kassab

Ele litiga de má-fé para encobrir sol com peneira

Já que o candidato Gilberto Kassab entrou com uma ação, negada pela Justiça, para apreender a edição 2.711 do HP, é bom que ele saiba que não nasceu e nem vai nascer quem possa nos calar.

A Hora do Povo completa, em 2009, 30 anos de existência. E, ao contrário de Kassab, nunca escondeu suas opiniões, pois delas muito se orgulha.

Mesmo sob a ditadura a que Kassab, diga-se de passagem, não se opôs, encontramos o caminho para difundir nossos pontos de vista e não recuamos nem com atentados à bomba, nem com a prisão de nossos colaboradores, inclusive do companheiro Cláudio Campos, fundador e diretor do jornal.

Portanto, não há de ser um sujeito no mínimo estranho, ao qual nunca demos intimidade, que vai nos ditar o que podemos e o que não podemos expressar aqui neste território livre.

Ele dispõe de mais meios do que nós para dizer o que pensa. Se não o faz é porque não é afeito a travar a luta política de frente. Mas esse é um problema dele, não nosso.

Kassab quer impedir que apoiemos Marta.

Mas o que podemos fazer?

De Marta todos sabem o que se pode esperar.

E dele?

O que se pode esperar de alguém que diz na TV que respeita muito o presidente Lula, mas deu apoio integral à grande farsa do “mensalão” cujo objetivo declarado era obter o seu impeachment?

O que se pode pensar de alguém que diz ter se afastado de Pitta, sem esclarecer que só o renegou depois dele ter saído do governo?

O que se pode dizer de alguém que fala que não vai onerar a população com impostos nem taxas, mas tenta aprovar na Câmara um projeto para instituir o pedágio urbano?

O que esperar de alguém que diz que vai implantar o ensino técnico nos CEUs, mas veta a lei que a Câmara aprovou com este objetivo e fecha os poucos cursos técnicos existentes nas escolas da Prefeitura, alegando que ensino técnico é problema do governo federal?

O que se pode dizer de um candidato que alardeia ter feito o maior investimento em transportes, quando não fez um único corredor de ônibus na cidade?

O que esperar de alguém que diz ter construído 110 AMAs, quando apenas dividiu as Unidades Básicas de Saúde entregando as suas metades à gestão de instituições privadas?

O máximo que podemos fazer por ele é recomendar que seja mais convincente ao dizer que não é gay.

24 de Outubro
Edição 2712

Palavra de que receberia comissão foi quebrada

 Governador trai promessa e dá ordem para PM atacar policiais

Manifestação pacífica da Polícia Civil reprimida na crocodilagem teve final sangrento de 29 vítimas

“O governador havia empenhado a palavra junto às associações da Polícia Civil de que uma comissão de representantes da corporação seria recebida no pátio do Palácio por dois secretários e conduzida até o gabinete governamental para uma abertura de diálogo, o que não aconteceu”, denunciou o presidente do Sindicato dos Investigadores da Polícia Civil de SP (Sindap), João Batista Rebouças Neto, sobre os acontecimentos de quinta-feira, quando manifestação da polícia foi brutalmente reprimida, por ordem do governador Serra.

22 de Outubro
Edição 2711

A virada já começou em São Paulo

Marta sobe porque é Lula. Kassab cai porque é oposição

O prefeito disfarça, mas não consegue esconder o que é

Sondagens, que mostram o crescimento da candidatura de Marta à Prefeitura de São Paulo, confirmam que a questão decisiva nas eleições paulistanas é quem está com Lula e seu projeto de desenvolvimento e justiça social, e quem está contra Lula. Exatamente por isso, Kassab e seus marqueteiros têm feito o que podem para esconder seu caráter de candidato da malta anti-Lula. À medida que fica claro quem está com Lula e quem está contra, a tendência é o crescimento de sua candidata.

17 de Outubro
Edição 2710

Pedido de desculpa foi puro fingimento

 Retratação de Gabeira reafirma preconceito contra “suburbanos”

Apoio a projeto de Cesar Maia para jogar bagaço de laranja na cabeça da geral foi estopim da crise

Numa lamentável exibição de autoritarismo e desrespeito aos moradores da região suburbana do Rio, Gabeira atacou a vereadora Lucinha, do PSDB, partido que compõe a sua base eleitoral. O que estava em questão era a crítica da vereadora ao apoio do candidato a projeto para despejar o lixo da cidade no bairro de Paciência. Foi o que bastou para que Gabeira dissesse aos brados: “Lucinha é uma analfabeta política. Tem uma visão suburbana e precária”.

15 de Outubro
Edição 2709

Enquanto oposição quer cortar investimento

Inauguração da P-51 é resposta do Brasil à crise

“Nós vencemos a crise da plataforma e vamos vencer a crise que está tomando conta de vários países”, afirmou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante o batismo da Plataforma P-51, em Angra dos Reis, para mais de 7 mil metalúrgicos. “Vamos ter que construir muitas sondas, plataformas, navios, vamos ter que fazer novos estaleiros”, disse.

10 de Outubro
Edição 2708

Com as exceções que confirmam a regra

 Eleições dão vitória aos aliados de Lula em todas as regiões

Das 26 capitais, oposição só venceu em 3 e passou ao segundo turno em 5

O presidente Lula disse, na segunda-feira, durante reunião do conselho político do governo, que a oposição deve estar nervosa com o resultado das eleições municipais. Já os partidos que compõem a base aliada, na análise do presidente, devem estar satisfeitos porque “tiveram uma ótima performance nas capitais”. Não só nas principais cidades, mas, inclusive nos médios e pequenos municípios, a base aliada superou em muito a oposição. PMDB, PT, PP, PTB, PDT, PR, PSB, PC do B e PRB – partidos que apóiam Lula - elegeram 3.825 prefeitos, 68,7% do total, contra 1,487 do PSDB, DEM, PPS e PV.

08 de Outubro
Edição 2707

Depoimento foi dado no horário eleitoral

Lula pede a S. Paulo que vote em Marta: “temos as mesmas idéias e projetos”

Presidente precisa de apoio para país seguir crescendo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu aos paulistanos, no último programa eleitoral do primeiro turno, que dêem o seu voto à Marta. Para o presidente, Marta “é a pessoa certa para o momento de São Paulo”. “Ela é corajosa, experiente e competente. É firme e sensível. Está mais madura e preparada”, afirmou Lula, que ressaltou a identidade que tem com a ex-prefeita em “idéias e projetos”. Marta destacou a sua intenção de implantar a internet banda larga gratuita para todos, construir três hospitais e 31 policlínicas, e fazer o Metrô chegar à periferia da cidade.

03 de Outubro
Edição 2706

Premiar os gananciosos nunca acaba bem

 Veto popular assusta republicanos e trava bailout de US$ 700 bi a especulador falido

O Estado precisa intervir assumindo controle das instituições que falharam e não lhes dando dinheiro

Pesquisa divulgada pelo Los Angeles Times afirmou que 55% dos norte-americanos se opunham ao uso do dinheiro do contribuinte para socorrer os bancos que afundaram na especulação, que está sendo chamado em inglês de bailout - o ato do piloto se ejetar quando o avião está caindo. Manifestantes, em Wall Street, pediram especuladores na cadeia (no bail, send’em to jail). Em ano de eleição para deputado, bastou para o projeto de Bush premiando a especulação com US$ 700 bilhões sofrer uma derrota de 228 a 205.

01 de Outubro
Edição 2705

Bush ouviu calado o pito do presidente

Economia na mão de especuladores levou EUA à crise, diz Lula

Discurso na ONU condena que os seus lucros sejam sempre privatizados e os prejuízos socializados

Em pronunciamento que abriu a 63ª Assembléia Geral da ONU, em Nova Iorque, o presidente Lula afirmou que “a economia é séria demais para ficar nas mãos dos especu-ladores”. “O ônus da cobiça desenfreada de alguns não pode recair impunemente sobre os ombros de todos”, afirmou Lula, que disse ser “inadmissível que os lucros dos especuladores sejam sempre privatizados e suas perdas, invariavelmente socializadas”. Bush falou em seguida e ignorou a crise econômica.

26 de Setembro
Edição 2704

Governador cristianiza candidato de seu partido

 Para Serra, Kassab é leal. Alckmin, não

O difícil é explicar quem está apunhalando quem em santuário de tucanos

O governador José Serra desmentiu o candidato do seu partido, Geraldo Alckmin, de que Kassab, do Dem, foi seu vice porque deu “um golpe na véspera da convenção”. Segundo Serra, “Kassab foi um vice leal e solidário”. Mas Alckmin sabe do golpe porque foi quem impôs Kassab a Serra. Eleito, Serra aliciou Kassab para um golpe contra Alckmin e sua candidatura a prefeito. Na segunda-feira, Alckmin esclareceu que “nunca houve guerra. Meu relacionamento com Kassab é sempre bom, faço política com civilidade”.

24 de Setembro
Edição 2703

Apoio a Evo inclui caminhões para o Exército

Lula mobiliza PF para fechar nossa fronteira a terroristas da Bolívia

“O nosso esforço é pela volta à normalidade. Em paz a Bolívia vai crescer, em guerra, não”, afirmou

Em entrevista à TV Brasil, na última quarta-feira, o presidente Lula anunciou que o Brasil vai colocar a Polícia Federal na fronteira, em colaboração com o governo boliviano, para impedir a entrada de criminosos. Após a chacina em Pando e diversos ataques a instalações públicas, alguns terroristas buscaram fugir para o território brasileiro. Lula anunciou também a venda de caminhões e ônibus para equipar o Exército boliviano, e apoiou a decisão do presidente Evo Morales de expulsar o embaixador americano. “O Brasil precisa fazer um esforço grande, porque temos 3 mil quilômetros de fronteiras com a Bolívia. Nós queremos que ela esteja em paz porque em paz ela vai crescer, em guerra não”, disse.

19 de Setembro
Edição 2702

Só no 1º semestre foram R$ 617 milhões

 Kassab usa Ama para passar verba pública aos grupos privados

Para Justiça federal, o ato configura grave ‘ofensa à legalidade administrativa’

A juíza Maria Lúcia Lencastre Usaia, da 3ª Vara Cível Federal, proibiu a Prefeitura de São Paulo de entregar a gestão de saúde a grupos privados. Segundo ela, essa privatização de fato da Saúde “ofende o princípio da legalidade administrativa não fixando critério algum para escolha das entidades como organizações sociais, deixando a juízo exclusivo do secretário municipal de Gestão e do secretário do órgão regulador da área de atividade correspondente ao objeto social”. Kassab tem 90 dias para acabar com essa privatização e reassumir as unidades públicas.

17 de Setembro
Edição 2701

Copom muda pretexto para manter escalada

Com inflação em queda, BC eleva juro para afundar o Brasil em 2009

Engordar banqueiros e derrubar popularidade do presidente Lula são as metas de Meirelles

O BC não tinha como pretexto a inflação, que foi a menor dos últimos 11 meses. Também não tinha o suposto “aquecimento” do consumo, pois os investimentos cresceram mais que o dobro do consumo. Mesmo assim, aumentou os juros pela quarta vez – em nada menos do que 0,75 ponto. Não basta, para a filial da oposição que se instalou no BC, que o país tenha os juros mais altos do mundo. Para acabar com o crescimento no próximo ano, é preciso aumentá-los mais e mais.

12 de Setembro
Edição 2700

Operação pró-Dantas bateu no muro

 Comando do Exército desmente Jobim: “a maleta da Abin não serve para escutas”

“Equipamento comprado é para varredura”, disse o general Enzo Martins Peri

O Comandante do Exército, general Enzo Martins Peri, confirmou que as maletas adquiridas pela Abin através do Exército não instalam grampos telefônicos. Perícia realizada pelo Exército, por ordem do presidente Lula, também concluiu que os equipamentos não realizam interceptação telefônica, ao contrário do que disse o ministro da Defesa, Nelson Jobim. A fabricante das maletas, a Research Eletronic International, atestou o mesmo, assim como o diretor da polícia do Senado, Pedro Araújo Carvalho. Além da Abin, do Exército e do Senado, a Procuradoria Geral, o STJ e o próprio STF, cujo presidente, Gilmar Mendes, acusou a Abin, possuem maletas idênticas.

10 de Setembro
Edição 2699

Quadrilha pró-Dantas se assanhou à toa

Maleta não faz grampo, apenas a varredura, diz técnico da Abin

Confundiram Oscor 5000, de 13 quilogramas, com a pasta 007 usada pela PF

As maletas da Abin não poderiam ter grampeado Gilmar Mendes e Demóstenes Torres, porque elas servem para detectar grampos e não para fazê-los. Ao contrário das leves maletas 007 que a Polícia Federal usa em suas escutas, as da Abin pesam 13 quilos, são de difícil transporte e é impossível instalar nelas um programa que decodifique o conteúdo das ligações de celulares, esclareceu o diretor do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento para Segurança das Comunicações da Abin, Otávio Carlos Cunha da Silva, à CPI dos grampos, quarta-feira, na Câmara dos Deputados.

05 de Setembro
Edição 2698

Prova que é bom, não apresentaram nenhuma

 Quadrilha pró-Dantas acusa Abin de gravar seu truta no Supremo

Lula suspende a cúpula da Inteligência e solicita à PF que apure com rigor

Admitindo-se que a conversa entre o presidente do STF, Gilmar Mendes, e o senador Demóstenes Torres não foi uma encenação, inexistem provas de que a Abin os tenha grampeado. Essa é a especialidade do protegido de “Veja” e de Mendes, Daniel Dantas. Há mais de um ano, “Veja”, em parceria com Mendes, tenta emplacar a história de um grampo no STF, para voltar o Judiciário contra o governo. Antes, Mendes tinha certeza de que a PF o grampeara. Agora, tem certeza de que é a Abin. Antes, o diretor da PF era o delegado Paulo Lacerda; hoje, até segunda-feira, ele era o diretor da Abin.

03 de Setembro
Edição 2697

Líderes das seis Centrais convocaram o ato

Trabalhadores se unem e dão apoio unânime à Marta

Movimento sindical, de forma inédita, caminha unido na eleição em SP

Os líderes das centrais sindicais CUT, Força, CGTB, NCST, UGT e CTB realizaram na quarta-feira uma plenária unitária em apoio à candidatura de Marta Suplicy à prefeitura da capital paulista, lotando a quadra do Sindicato dos Bancários de São Paulo. Marta agradeceu o apoio dos sindicalistas e afirmou que “o dia de hoje é um momento inédito e histórico para a cidade de São Paulo e também para o país. Não é à toa que estamos juntos nesta jornada, porque temos compromisso com o progresso e com o desenvolvimento desta população”.

29 de Agosto
Edição 2696

Mercenarização do esporte cobrou seu preço

 China desbanca EUA da liderança olímpica

Placar final: 51 medalhas de ouro a 36

Embora a disputa pelo topo das Olimpíadas tivesse previsão de ser acirrada, logo nos primeiros dias a China desbancou os EUA no quadro de medalhas. No final, os chineses totalizaram 51 medalhas de ouro contra 36 dos EUA. O resultado da China foi conquistado a partir de investimentos e incentivos públicos às práticas esportivas no país, o que se mostrou superior ao abandono, nos EUA, dos esportes à rotina da compra-e-venda de atletas, equipes e treinadores por monopólios e magnatas.

27 de Agosto
Edição 2695

Inimigos da escola pública voltam a atacar

Tucanos vão ao STF para derrubar o piso salarial de professor

Governos de SP, MG e RS alegam que lei aprovada em julho e sancionada por Lula é “inconstitucional”

O Piso Salarial Nacional Profissional do magistério público da educação básica, aprovado pelo Congresso e sancionado pelo presidente Lula, estabeleceu o valor mínimo de R$ 950,00 para uma jornada de 40 horas semanais, até 2010, além de reservar 1/3 da carga horária para atividades extraclasse, valorizando os profissionais e fortalecendo a qualidade do ensino. Inconformados, os secretários de Educação dos Estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul se pronunciaram contra a implementação do Piso.

22 de Agosto
Edição 2694

Ministro chamou o outro de burro na hora do chá

 Magistrados armam barraco no Supremo

Depois que Gilmar tirou Daniel Dantas da cadeia, instituição perdeu a sua tradicional compostura

“Como é que você solta um cidadão que apareceu no ‘Jornal Nacional’ oferecendo suborno?”, perguntou Joaquim Barbosa, sobre o habeas corpus de Eros Grau soltando Humberto Braz, cúmplice de Daniel Dantas. Eros respondeu que pior era garantir o silêncio de Dantas na CPI dos Grampos, como fez Barbosa. Este se destemperou e teve que ser contido para não agredir o colega. Eros disparou: “Para quem batia na mulher, não seria nada estranho que batesse em um velho também”, afirmou.

20 de Agosto
Edição 2693

Resolveu dois problemas com um discurso só

Lula convoca UNE a deflagrar campanha do ‘Pré-sal é Nosso!’

Nova Lei precisa assegurar a propriedade da União sobre o petróleo extraído

“A convocatória que eu estou fazendo para os estudantes é que nós precisamos mexer na Lei do Petróleo. Nós não podemos abrir mão desse patrimônio, que está a 6 mil metros de profundidade. É patrimônio da União, dos 190 milhões de brasileiros. O petróleo é do povo brasileiro e, portanto, nós precisamos decidir o destino desse petróleo”, afirmou, na terça-feira, durante a cerimônia de lançamento da Caravana da UNE, no Rio de Janeiro. Lula fez referência à gloriosa luta do Petróleo é Nosso!, e disse que é hora de fazermos dos que tombaram lutando heróis.

15 de Agosto
Edição 2692

E ambos estão cobertos de razão

 Kassab responsabiliza Alckmin por atrofia do Metrô-SP e vice-versa

Demos e tucanos não conseguiram construir nem 1 km de linhas em cada ano de governo

O prefeito Gilberto Kassab (Dem) condenou o tucano Geraldo Alckmin por fazer “declarações equivocadas” sobre o Metrô. “O Alckmin não deve medir os outros pela régua dele. Por exemplo, em fevereiro de 2002 ele anunciou a construção da Linha 4 e prometeu terminar a obra em 2006. Atrasou tanto e trabalhou tão mal que a obra só vai ficar pronta em 2010”, afirmou. Alckmin, por sua vez acusou Kassab de também estar mentindo sobre recursos que disse ter destinado ao Metrô paulista.

13 de Agosto
Edição 2691

Reflexões sobre a alta dos juros

BC faz do Brasil último peru com farofa em mesa de especulador, diz Delfim Netto

Discreto como sempre, o ex-ministro vai direto ao ponto sem perder tempo

O ex-ministro Delfim Netto, na última segunda-feira, em seminário com a presença do ministro da Fazenda, Guido Mantega, apontou, sobre a escalada de aumentos de juros do BC, que “o efeito principal dessa medida é a valorização do câmbio. A inflação vem de fora, não tem nada a ver com as taxas de juros brasileiras. Todos os bancos centrais do mundo ficam esperando o otário que primeiro vai aumentar os juros”. O resultado, afirmou Delfim, é fazer do país “o último peru com farofa na mesa dos especuladores internacionais, fora o do Dia de Ação de Graças”.

08 de Agosto
Edição 2690

Campanha franciscana de R$ 25 milhões
 Alckmin tira o corpo fora e põe na conta de Serra o desastre da Linha 4 do Metrô

Anestesista tenta aplicar um ‘boa noite Cinderela’ nos eleitores paulistanos

Ao ser indagado, no recente debate eleitoral promovido pela TV Bandeirantes, por que seu partido, o PSDB, impediu as investigações sobre o desabamento da linha 4 do Metrô de São Paulo, o candidato tucano à prefeitura da capital, Geraldo Alckmin, declarou que “já estava fora do governo há quase um ano”. O tucano enrolou o fato de que foi sua gestão que fixou o modelo eivado de vícios que terminou no desastre: privatização da linha, contrato “porteira fechada”, com preço fixo independente da qualidade da obra, ausência de fiscalização, etc. Também disse que a campanha mais cara era exemplo de “vida franciscana”.

06 de Agosto
Edição 2689

Se o gato não reage, os ratos tomam conta

BC manipula previsão de crescimento para forçá-lo a despencar

Projeção para 2009 sofre a terceira depreciação e vai parar abaixo dos 4%

O BC reduziu, na segunda-feira, a “expectativa” de crescimento para 2009. No final de 2007 ela era de 4,10%, foi diminuída para 4,06% e depois para 4% em fevereiro. Agora, segundo o BC, o “mercado” a reduziu para 3,9%. Em 2007, o país cresceu 5,4% e no primeiro trimestre deste ano, 5,8%. Por que, então, essa expectativa foi reduzida cada vez mais? Porque não se trata de uma previsão, mas da intenção do Banco Central de estancar o maior feito do governo Lula – o crescimento.

01 de Agosto
Edição 2688

Na cartilha do imperialismo, esta é a 1ª lição
 Remessas de lucros sangram o Brasil e corroem o equilíbrio das contas externas

Remessas dobram e o déficit chega a 17,4 bi de dólares no semestre

Os lucros e dividendos enviados no primeiro semestre pelas multinacionais somaram US$ 18,993 bilhões, constituindo-se no principal fator do déficit de US$ 17,402 bilhões nas contas externas do período, segundo o BC. A crescente remessa de lucros e de dividendos é decorrente do aumento da entrada de capital estrangeiro no país, chamada de “investimento direto”. O setor financeiro apresentou o maior volume de remessas, com US$ 2,866 bilhões (17,1%), seguido de metalurgia, com US$ 2,717 bilhões (16,2%). Nos últimos cincos anos, as remessas aumentaram de forma acentuada: Em US$ bilhões, 5,7 (2003), 7,3 (2004), 12,7 (2005), 16,4 (2006) e 22,4 (2007).

30 de Julho
Edição 2687

O pré-sal é nosso e ninguém tasca!

Governo desautoriza a ANP e suspende leilão das áreas petrolíferas

Pleitos dos agentes das multinacionais só serão analisados depois da formatação da Nova Lei

O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) decidiu só apreciar propostas relativas a rodadas de licitação após a definição da Nova Lei do Petróleo. Com isso fica rejeitada a pressão feita pela ANP-Halliburton de abrir e fechar a 8ª Rodada - suspensa em 2006 por decisão judicial - com o objetivo de consumar a entrega às multinacionais Eni e Statoil de duas áreas que abrangem o pré-sal. Com a descoberta de petróleo abundante no pré-sal, o governo descartou a realização de qualquer leilão enquanto não for alterada a Lei. 

25 de Julho
Edição 2686

Organização criminosa já tem 10 indiciados
 Queiroz deixa o caso Dantas, mas PF põe 50 agentes na equipe

Delegado preferiu aceitar pressão para sair do que respaldo do presidente da República para continuar

Uma força-tarefa com cerca de 50 integrantes, criada por determinação do diretor-geral interino da Polícia Federal, Romero Menezes, já começou a trabalhar na análise do material recolhido nas 58 ações de busca e apreensão cumpridas durante a Operação Satiagraha. Segundo Menezes, o “caso (Daniel Dantas) é prioridade” e receberá tratamento especial. Além de agentes federais, a força-tarefa é formada por procuradores do MPF, funcionários da Receita, da CVM, BC e Coaf.

23 de Julho
Edição 2685

Tarso leva orientação do governo à cúpula da PF

Lula diz para Queiroz não fraquejar e ir até o fim no caso Dantas

“Ninguém pode fazer o que ele fez por 4 anos e sair na hora de concluir o relatório”, diz presidente

“Eu estranhei a notícia”, disse o presidente Lula sobre a substituição, anunciada na terça-feira, do delegado Protógenes Queiroz na chefia das investigações sobre a organização criminosa de Daniel Dantas, “e falei com o ministro Tarso Genro para conversar com a Polícia Federal, porque eu acho que esse delegado tem de ficar no caso”. Tarso declarou que “por nós, ele continuaria. Uma pessoa com essa desenvoltura não pode se sentir constrangida”.

18 de Julho
Edição 2684

Procuradores pedem impeachment do meritíssimo
 Presidente do STF solta duas vezes o ladrão que tentou subornar delegado

400 juízes dão solidariedade a magistrado que deliberou pela prisão de Daniel Dantas

A monocrática decisão do presidente do STF, Gilmar Mendes, de soltar duas vezes um dos maiores escroques já aparecido no país, não tem precedentes na história do judiciário brasileiro. Mendes passou por cima das demais instâncias da Justiça, considerou que a tentativa de suborno de um delegado, confessada pelo preposto de Dantas, gravada em áudio e vídeo e, inclusive, com o dinheiro apreendido, não era indício do envolvimento de Dantas e ainda apodou de duvidosos os documentos apreendidos na própria casa de Dantas.

16 de Julho
Edição 2683

Habeas do STF confirma avaliação do réu

Prisão do amigo Dantas pela PF agita os arraiais do PSDB e Dem

Operador da privatização ofereceu US$ 1 milhão a delegado para que o seu nome saísse do inquérito

A prisão de Daniel Dantas por gestão fraudulenta, formação de quadrilha, evasão de divisas, lavagem de dinheiro, uso de informações privilegiadas, suborno e outros crimes, fez com que tucanos, demos e certos elementos na mídia protestassem, algo transtornados, contra a “arbitrariedade”. Dantas é o modelo do operador demo-tucano: nas privatizações, com o dinheiro dos fundos de pensão das estatais fornecido pelo governo FHC, se apropriou de 12 empresas de telecomunicações.

11 de Julho
Edição 2682

Mesmo constrangidos somos obrigados a informar
 Memorando da Alstom documenta partilha do suborno a PSDB de SP

Esquemas no Partido, TCE e Secretaria Estadual de Energia levavam por fora 7,5% do valor do contrato

Em comunicado enviado por Andre Botto, diretor da Cegelec – subsidiária da Alstom - na França, para um superior de nome M. Chamussy, em 23 de setembro de 1997, afirma que o suborno pago pela empresa para obter um contrato de R$ 110 milhões da Eletropaulo seria dividido entre “as finanças do partido no poder [PSDB]”, “o tribunal de contas [TCE]” e “a Secretaria de Energia [de São Paulo]”. “Se trata da remuneração para o governo local. Ela está sendo negociada via um ex-secretário do governador (RM)”, relata. 

09 de Julho
Edição 2681

Lula cobra do G-8 ação contra especuladores

Alta dos alimentos e petróleo é criada por bancos que perderam com imóveis nos EUA

Elevar juro no Brasil é fazer o justo pagar pelo pecador

Em pronunciamentos durante a reunião do Mercosul, na Argentina, na terça-feira, e também no lançamento do Plano Agrícola e Pecuário 2008/2009, na quarta-feira, em Curitiba, com o governador do Paraná, Roberto Requião, o presidente Lula responsabilizou os bancos estrangeiros pelo aumento do preço dos alimentos e disse que vai cobrar medidas durante a reunião do G-8, na próxima semana. “Os bancos que perderam dinheiro na especulação imobiliária estão agora tentando ganhar dinheiro especulando com o alimento e especulando com o petróleo”, afirmou.  

04 de Julho
Edição 2680

Inflação continua estritamente dentro da meta

Lero-lero inflacionário da oposição não afeta popularidade de Lula

 Povo confia no PAC, e não na cantilena para cortar o gasto público, elevar juro e desacelerar crescimento

O presidente Lula, segundo pesquisa CNI/Ibope, teve 72% de aprovação em junho, praticamente mantendo o mesmo índice de março. Nem Meirelles, a mídia golpista, o ex-PFL e o ainda PSDB – que desde abril promovem uma alaúza sobre um fantasioso descontrole da inflação para travar a política de crescimento do presidente - conseguiram abalar a impávida popularidade de Lula. Quanto à inflação, continua sendo uma das menores do mundo, e dentro da meta estabelecida.  

02 de Julho
Edição 2679

Vendem surubim e entregam mandi-chorão

Manchetes contra o PAC são conversa de pescador, afirma Lula

Falam sobre um país que insistem em não conhecer

Em discurso na terça-feira, o presidente Lula criticou as “manchetes assustadoras” que dizem haver “corrupção nas obras do PAC”. Das 119 prefeituras investigadas, só 37 têm obras do PAC. Destas, apenas 8 já receberam verbas do programa. Além de haver processos de 1998, a investigação corre sob segredo de Justiça. Para Lula, os ataques visam atingir os programas sociais. “Muita gente gosta de filosofar sobre um país que faz questão de não conhecer”, disse.

27 de Junho
Edição 2678

Geralstom foi indicado com 90% dos votos

PSDB rifa Kassab a pedido de Serra

Para Feldman, situação ficou difícil: “ou saio do partido ou do governo”

Durante dois anos, Serra promoveu uma guerra dentro do PSDB para impedir que Alckmin fosse o candidato do partido a prefeito de São Paulo. Lançou a candidatura de Kassab, do ex-PFL, colocou seu grupo dentro do PSDB para se engalfinhar com os alckmistas e até arrastou alguns incautos de fora do PSDB para esse transe. Na véspera da convenção, depois que Alckmin lhe prometeu apoio em suas pretensões presidenciais, ignorou os que haviam seguido suas sábias diretrizes – e fechou com o adversário. 

25 de Junho
Edição 2677

Quem mais chora é quem menos paga

Nossa carga tributária é inferior à da Itália, Alemanha, Inglaterra, França, Holanda, etc...

Exagerado é o juro, mas sovinas que não querem pagar a CSS torcem para que ele continue subindo

Há alguns dias apareceu um estranho cálculo, segundo o qual a carga tributária do país no primeiro trimestre havia sido “recorde”. No Brasil, os impostos são 36,08% do PIB. Já na França, são 44,5%; na Suécia, 51,1%; na Inglaterra, 37,4%; na Itália, 42,7%; na Alemanha, 38,8%; na Holanda, 39,5%. A “carga tributária” no Brasil está longe de ser uma aberração. O problema é que há uma casta de achacadores que não quer pagar impostos.

20 de Junho
Edição 2676

Jornalistas rejeitam o PL-29 por entregar TV ao oligopólio externo

Sindicato do DF propõe que Conferência Nacional leve o projeto a debate

Em nota divulgada na quinta-feira, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal (SJPDF) rejeitou o PL-29, projeto apresentado pelo deputado Paulo Bornhausen (Dem-SC) e relatado pelo deputado Jorge Bittar (PT-RJ), apontando que ele “escancara as portas [da TV por assinatura] para o oligopólio estrangeiro das telecomunicações, desnacionalizando ainda mais o setor”. A entidade propôs a realização de uma Conferência Nacional de Comunicação para “garantir o mais amplo debate” sobre o tema e “respaldar as ações do governo, especialmente quando tiver que enfrentar a antidemocrática e predatória expansão dos oligopólios privados”.

18 de Junho
Edição 2675

Batalha da CSS vai agora para o Senado

Câmara derrota 159 sovinas e aprova os 10 bilhões da Saúde

Quanto maior a fortuna, maior o choro para não pagar imposto do cheque

A Câmara dos Deputados aprovou, na quarta-feira, por 259 a 159, a Contribuição Social para a Saúde (CSS). Com isso, a Saúde terá mais R$ 10 bilhões, podendo chegar até R$ 11,8 bilhões, no próximo ano. Os 70 milhões de brasileiros mais pobres estarão isentos do tributo. Representante dos viciados em sonegar e parasitar o dinheiro dos impostos que o povo paga, a oposição não conseguiu impedir que a maioria prevalecesse. O projeto irá agora ao Senado, onde não precisará, ao contrário da CPMF, de três quintos dos senadores, podendo ser aprovado por maioria simples. 

13 de Junho
Edição 2674

Candidatura de Kassab subiu no telhado

Serra abafa a CPI do Geralstom na Assembléia de SP

Tanto amor do governador pelo ex sugere que acordo pode estar saindo do forno

Somente uma das propinas pagas pela Alstom a integrantes do governo de São Paulo montava a US$ 6,8 milhões. O esquema começou no governo Covas. A assinatura de contratos com a Alstom quase dobrou no governo Alckmin. No governo Serra, houve apenas dois contratos, e dois aditivos. No entanto, Serra quer impedir qualquer investigação do caso, bloqueando todos os requerimentos de CPI na Assembléia. Por quê? Para proteger Alckmin? E por que proteger Alckmin, seu suposto oponente dentro do PSDB?

11 de Junho
Edição 2673

Mobilização pelas 40 horas chega ao Congresso Nacional

Aumento da participação do trabalhador na renda nacional, mais emprego, mais tempo para lazer e qualificação profissional

As Centrais Sindicais - CUT, Força CGTB, UGT, Nova Central e CTB - lotaram o plenário e as galerias da Câmara para apresentar - na Comissão Geral - a proposta de redução da jornada de trabalho para o limite de 40 horas semanais. Na ocasião, os presidentes das centrais entregaram à presidência do Senado e da Câmara um abaixo-assinado com cerca de 1,6 milhão de assinaturas pedindo a redução da jornada de trabalho.

06 de Junho
Edição 2672

33 mil imóveis rurais açambarcados

Abin e Incra alertam: a Amazônia está sob invasão estrangeira

Milionário sueco instalou 1.300 km2 de reservas em área de ouro e diamante para “preservar floresta”

Agência Brasileira de Inteligência (Abin) apontou que o milionário sueco, com cidadania britânica, Johan Eliasch (foto), adquiriu através de um “fundo de investimento” de sua propriedade, com sede em Delaware, nos EUA, terras na Amazônia que somam 160 mil hectares, e, através da ONG britânica “Cool Earth” - que fundou e controla - mais 145 mil hectares, área equivalente ao dobro da cidade de São Paulo. Levantamento parcial do Incra aponta 33 mil imóveis rurais na Amazônia na mão de estrangeiros.

04 de Junho
Edição 2671

Ganha força a campanha pelas 40 horas

Trabalhadores nas ruas: Está na hora de ‘dividir o bolo’!

Paralisações e atos em 21 Estados e 80 pontos de SP marcaram o Dia de Luta

Convocados pelas Centrais Sindicais, centenas de milhares de trabalhadores participaram das manifestações do dia nacional de luta pela redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais. Os principais atos se concentraram em São Paulo, onde os bancários adiaram a abertura das agências em uma hora, milhares de metalúrgicos pararam no ABC, os gráficos paralisaram a Abril, manifestantes tomaram a ponte Otávio Frias, além de paralisações em dezenas de cidades do interior. As manifestações para a redução da jornada, uma forma dos trabalhadores receberem a sua fatia no crescimento da economia ocorreram em 21 Estados. 

30 de Maio
Edição 2670

Meta é desconstruir o PAC

Meirelles açula expectativa de inflação para o BC elevar juros

Bin Laden das finanças usa o terrorismo inflacionário para tumultuar economia

Em entrevista, Meirelles pintou a inflação com cores aterrorizantes. No entanto, a inflação de abril ficou em 5,04% (IPCA/12 meses). Portanto, dentro da “meta de inflação”. Para maio, apesar da alta localizada nos alimentos, esperava-se uma inflação de 4,73%. Portanto, mais baixa ainda. Meirelles propala o terror de uma falsa inflação, instigando, inclusive, remarcações reais de preços, para continuar a escalada dos juros, secando os recursos do Estado necessários ao crescimento.  

28 de Maio
Edição 2669

Senador e assessor cometeram crime

Oposição apressa o fim da CPI para livrar o rabo de Álvaro Dias

Depoimentos revelam que a dupla dinâmica foi quem armou o golpe do dossiê

A oposição, no dia seguinte aos depoimentos do assessor de Álvaro Dias e do ex-secretário de Controle Interno da Casa Civil, concluiu que é melhor acabar com a CPI que inventou. Dias estava obrigado a denunciar o vazamento de dados quando recebeu as planilhas da Casa Civil de seu assessor; em vez disso, passou-as à mídia, divulgando dados sigilosos. É preciso que Dias explique como uma coluna com observações tendenciosas foi acrescentada às planilhas, para dar aos dados a aparência de “dossiê”.

23 de Maio
Edição 2668

Lula diz que está farto de ver tanta inoperância

Fiasco de empresas aéreas pode obrigar Brasil a criar estatal

“Assegurar o direito de ir e vir é obrigação do governo”, afirmou o presidente, em viagem ao Peru

O presidente Lula criticou a ineficiência das empresas aéreas atuais, durante reunião com o presidente do Peru, Alan Garcia, e empresários brasileiros e peruanos na capital, Lima, no último sábado. “Vamos ter que chegar ao Brasil e ter uma conversa muito séria com os empresários do setor aéreo, pois tudo o que eu não quero é que eles sejam tão inoperantes nessa área que comecem a fomentar na minha cabeça a idéia de que o Estado vai ter de criar uma nova empresa”, afirmou Lula. “Acho que o Estado não deve fazer isso, mas se for necessário, se não tiverem ousadia, nós vamos ter que ter ousadia”, destacou o presidente. “A questão da aviação na América do Sul é um desastre. Se alguém quer ir ao Equador tem que ir a Miami ou se alguém tem que ir a Angola, antes tem que ir a Londres”, afirmou. “Nós precisamos colocar a questão do transporte aéreo como uma decisão dos governos para que a gente discuta com as nossas empresas”.

21 de Maio
Edição 2667

Meta é sangrar Estado e estancar crescimento

Meirelles abre guerra contra a proposta do governo para conter a escalada dos juros

De olho nos recursos extra-orçamentários, BC pretende arrombar “cofrinho” de Mantega

Em depoimento no Senado, Meirelles declarou-se a favor do aumento do “superávit primário” e da taxa de juros. Mas não apoiou o “fundo soberano”, lançado pelo governo na véspera, e apedrejado pelos corifeus de Meirelles. Segundo o ministro da Fazenda, o fundo será composto com o aumento na arrecadação que ultrapasse o atual superávit primário (parcela do Orçamento destinada aos juros). Meirelles e trupe querem que esse aumento de arrecadação também vá para os cofres dos bancos.

16 de Maio
Edição 2666

Assim não há crescimento que resista

‘Elevar superávit para segurar juros’ parou o Brasil em 2005-2006

Naquela época Meirelles não cumpriu acordo, por que iria cumprir agora?

Diante de notícias de que o governo está discutindo a elevação do “superávit primário” dos atuais 3,8% do PIB para 5%, com o objetivo de evitar mais aumentos de juros pelo BC, o ex-ministro José Dirceu lembrou que em 2004 foi feito acordo semelhante e o BC acabou por elevar os juros e lançar o país em dois anos de taxas medíocres de crescimento “O ministro da Fazenda, Guido Mantega, lembra-se muito bem como o BC não só aumentou os juros - apesar do compromisso de não fazê-lo, depois da elevação do superávit - como diminuiu, sem o apoio dele, a banda da inflação em 0,5%”, escreveu o então ministro da Casa Civil.

14 de Maio
Edição 2665

Agripino e Virgílio foram a nocaute no 1º round

Oposição desiste de responsabilizar Dilma por dossiê que Álvaro Dias plantou na Veja

Depoimento da ministra esgotou o assunto, diz o presidente do Senado

A ministra Dilma Rousseff não deixou sem resposta nenhuma questão levantada pela oposição em sua apresentação à Comissão de Infra-estrutura do Senado, na quarta-feira. Em resposta à afirmação do senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) de que haveria oito versões do governo sobre o suposto dossiê, foi categórica: “na Casa Civil só há uma informação. Não há dossiê nenhum. O que há é um banco de dados, independente das versões apresentadas por V. Excelência”. “Eu acho que é fundamental que se saiba como aconteceu esse vazamento dentro da Casa Civil. Quem, quando e a quem interessa esse vazamento, é isso o que importa saber”, disse.

09 de Maio
Edição 2664

Bittar arrumou emenda pior que o soneto

Projeto pró-controle externo da TV paga vai à votação dia 7

PL-29 visa tornar legal assalto da Telefónica, Telmex e Murdoch à TV por assinatura do Brasil

Bombardeado, piorado e propondo a abertura total da TV paga para o capital estrangeiro, o parecer do deputado Jorge Bittar ao projeto de lei que trata do setor de audiovisual e TV por assinatura (PL-29) deve ir a voto na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara nesta quarta-feira. O projeto, sob a alegação de promover a ampliação do número de assinantes e o barateamento do serviço, busca, na essência, oficializar o domínio ilegal e monopolista que os grupos estrangeiros (Telefónica, Telmex e Sky) já exercem na TV por assinatura.

07 de Maio
Edição 2663

40 horas semanais e apoio integral ao PAC

1º de Maio reforça a unidade entre os trabalhadores e Lula

CUT, Força, CGTB, CTB, NCST e UGT mobilizam milhões em todo o país

Muitas conquistas a comemorar e uma pauta comum de reivindicações, cujo centro estava na redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, além do decidido apoio à aceleração do crescimento econômico, marcaram as comemorações do Dia do Trabalhador em todo o Brasil. Os principais atos ocorreram no Estado de São Paulo: a CUT e a CGTB, em Interlagos, e a Força, no Campo de Bagatelle. A CTB realizou atos pelos Estados. A UGT concentrou em Carapicuíba (SP) e a Nova Central em Brasília. Atos também em São Bernardo, Itatiba, Guarulhos.

02 de Maio
Edição 2662

Manobra visa minar popularidade de Lula

BC quer usar juro para bloquear investimento estatal e derrubar PAC

Oposição não se conforma com o espetáculo do crescimento

A ladainha tucano-midiática por um aumento contínuo de juros nos próximos meses tem o objetivo de frear, no limite, acabar com a política de crescimento e emprego do governo. Foram os investimentos estatais do PAC que tiraram o país da estagnação, tornando a popularidade do presidente Lula o fato mais relevante da situação política. Mas é com isso que eles querem acabar. Com o aumento de 0,5, no dia 16, a dívida pública cresceu R$ 2,9 bilhões. A elevação maior dos juros significaria um aumento da parcela do Orçamento destinada aos juros e uma redução daquela disponível para investimentos. Esse aumento contínuo dos juros não tem fundamento econômico nem do ponto de vista do que seus defensores chamam de economia. É fundamentalmente uma ação política. Tanto é assim que para perpetrar o último aumento, Meirelles, na falta até de um pretexto, não hesitou em mentir abertamente sobre um suposto “descompasso” entre o consumo e a produção

30 de Abril
Edição 2661

Ex-governador amarra PMDB-SP no projeto tucano

Quércia dá guinada a estibordo e fecha com Serra e Kassab

Congresso do partido em SP, realizado há 20 dias, aprovou aliança com PT

O presidente do PMDB paulista, Orestes Quércia, anunciou, na quinta-feira, apoio nas próximas eleições ao atual prefeito da capital paulista, Gilberto Kassab (Dem), candidato do governador Serra (PSDB). O PMDB havia aprovado em Congresso, no último dia 5, a aliança com o PT, que oferecera a vice-prefeitura e garantiria apoio a Quércia para senador. Mas Quércia preferiu o acordo com Serra e Kassab, com a garantia de que eles, em 2010, o apoiarão para o Senado, com respaldo da aliança demo-tucana.  

25 de abril
Edição 2660

Risco zero desaconselha as concessões

Descoberta do pré-sal pede uma Nova Lei do Petróleo, afirma Lobão

Formação geológica nada tem a ver com as bacias sedimentares criadas 50 milhões de anos depois

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, defendeu na sede da Petrobrás, quinta-feira, a criação de uma nova Lei do Petróleo para abranger as descobertas do pré-sal. Os novos achados se situam em camada geológica inteiramente distinta da que se situam as bacias sedimentares, para as quais é direcionada a atual lei. No pré-sal, onde há reservas gigantescas de petróleo, o risco na prospecção deixa de existir. “O governo precisa ser melhor contemplado na partilha desses recursos naturais que pertencem ao povo”, afirmou o ministro.

23 de Abril
Edição 2659

Copom sobe juro para frear crescimento

Ou o Brasil acaba com Meirelles ou o BC acaba com o Brasil

Palpiteiros começam a desmontar PAC de Lula

Sem nenhum motivo, exceto a ganância dos especuladores, sobretudo os externos, afetados pela crise em seus países, sem mesmo qualquer pretexto sustentável, o BC aumentou em 0,5 a taxa básica de juros. Com isso, a taxa real no Brasil (7,1%) deixa longe o segundo lugar do mundo (a Turquia, com 5,6%), atingindo a produção, os investimentos, o consumo e a política do governo. Em Brasília, estudantes fizeram manifestação na porta do BC (foto ao lado). 

18 de abril
Edição 2658

Para agiotas, povo comer atrapalha economia

Lula: “quem acha bom subir agora os juros é louco”

Folha quis usar presidente para avalizar a campanha pró-juros e levou o troco

Apesar do lobby que sempre cerca as reuniões do Copom, nunca uma delas mobilizou tanto cinismo e falta de escrúpulos quanto a desta quarta-feira. Até do presidente da República quiseram extrair um suposto “aval” ao aumento dos juros. Menos de 24 horas depois que um jornal transformou isso em manchete, indagado sobre o assunto, Lula replicou: “Quem acha isso está louco”. A maior aberração é que não existem nem mesmo os costumeiros pretextos para um aumento de juros agora – quanto mais para iniciar uma escalada, tal como pregam os acólitos da jurocracia.

16 de Abril
Edição 2657

Mesmo o FMI já está achando que é demais

Para Delfim, ameaça de elevar os juros é terrorismo do Copom

Não há inflação alguma, só a vontade do BC em mostrar que pode mais do que o presidente Lula

Não “parece razoável iniciar um aumento da Selic que terá graves conseqüências sobre o custo da dívida pública (o mercado já ajustou o juro) apenas para “provar” a autonomia do Copom”, afirma o economista e ex-ministro da Fazenda Delfim Netto. Depois de chamar de “terrorista” a última ata do Copom, Delfim apontou que há uma “eficiente e mal disfarçada ação de marketing orquestrada” para aumentar os juros, e concluiu que “a coisa tem um ar estranho”. 

11 de abril
Edição 2656

Foi só seguir marca do batom de Álvaro Dias

Prócer tucano plantou na ‘Veja’ dossiê sobre gasto sigiloso de FHC

Planilha foi roubada de computador do Palácio e adulterada, afirmou a ministra Dilma Rousseff

Depois da sessão do Senado de quarta-feira, ficou evidente que o senador Álvaro Dias (PSDB-PR) repassou o suposto dossiê contra Fernando Henrique para a “Veja”. Antes, porém, consultou a suposta vítima do dossiê, Fernando Henrique – que aprovou o vazamento dos dados. Dias entregou dados sigilosos por lei – e retirados de forma ilegal da Casa Civil. Trata-se de um crime e, num senador, quebra de decoro parlamentar. Mais ainda porque o que foi divulgado é uma adulteração – segundo a Casa Civil, foi acrescentada uma coluna na planilha para dar a uma lista de gastos a aparência de um dossiê.

09 de Abril
Edição 2655

CPI da Tapioca já tem do que se ocupar

FHC não explica compra de pênis de borracha com verbas sigilosas

Embora possa não parecer, estamos solidários com o ex-presidente FHC e inclusive alertamos que isso estava para acontecer. Como o presidente Lula, também achamos baixaria fazer uso político das preferências sexuais alheias. E acreditamos piamente que a ferramenta “foi comprada para uma aula de educação sexual em escola pública”. Mas já que FHC aceitou o jogo da mídia golpista de expor um pouquinho de seus gastos pessoais, para forçar a quebra do sigilo dos gastos de Lula, agora ele tem a obrigação de fornecer o nome da escola, quem encomendou e quem usou o instrumento em questão. Ou deixar que a imaginação popular se encarregue de encontrar as explicações para o episódio.

04 de abril
Edição 2654

Meirelles dá uma mãozinha à oposição

BC quer elevar juros para ver se derruba popularidade de Lula

Meta é gerar reversão de expectativas, para obstruir espetáculo do crescimento

A última ata do Copom, presidido por Meirelles, prega o aumento de juros para “reforçar a ancoragem das expectativas, não apenas para 2008, mas também no médio prazo”. “Ancoragem”? Como se sabe, um navio ancorado não navega. Todas as expectativas do país são de que a economia continue crescendo, criando empregos e aumentando a renda dos brasileiros. São essas expectativas que eles querem “ancorar”, isto é, paralisar, com o aumento de juros. E não apenas em 2008, mas para o “médio prazo”.

02 de Abril
Edição 2653

Ministro Lobão assustou cinco porquinhos

Veto federal a tarifas de escorcha derruba privatização da Cesp

Povo comemorou vitória contra venda da empresa pública a preço irrisório

Os cinco consórcios que pretendiam açambarcar a Cesp bateram em retirada diante da recusa do governo federal de que eles estabelecessem a extorsão tarifária sobre o Estado mais industrial do país, mesmo com o preço subavaliado. “Levando em conta que [Jupiá e Ilha Solteira, que produzem 67% da energia gerada pela Cesp] estão amortizadas e pagas, a energia terá de ser vendida a preços mais baixos, compatíveis com a situação dessas usinas”, havia declarado o ministro das Minas e Energia, Edson Lobão, às vésperas da data marcada para o leilão.

28 de março
Edição 2652

Da Folha ao HP, passando pelo Estadão

S. Paulo unânime pede a suspensão do leilão da Cesp

Centrais Sindicais pedem a Lula que faça um apelo ao governador José Serra

A convicção de que o leilão da Cesp, marcado para esta quarta-feira, deve ser suspenso está unindo os mais diferentes setores políticos, sociais e econômicos de São Paulo. As Centrais Sindicais solicitaram uma audiência ao presidente Lula para pedirem que ele faça um apelo ao governador Serra pelo adiamento. Em editorial, a “Folha” diz que “seria preferível” fazer o leilão quando houvesse “todas as garantias acertadas”. Na Justiça, duas ações aguardam uma decisão liminar que suspenda o leilão. Na segunda, enquanto a Bovespa subiu 1,4%, as ações da Cesp caíram 10,6%, indicando uma movimentação suspeita para lesar a estatal.

26 de Março
Edição 2651

Ficar a Pátria livre ou morrer pelo Brasil

Ações na Justiça pedem suspensão do leilão da Cesp

CGTB e PT apontam que edital é ilegal e lesivo ao patrimônio público

A bancada do PT na Assembléia Legislativa de São Paulo e o presidente da CGTB, Antonio Neto, entraram com ação popular com pedido de liminar na Vara da Fazenda Estadual para suspender o leilão de privatização da Cesp, marcado para o dia 26. Na ação, Neto afirma que o edital de privatização “é ilegal e lesivo ao patrimônio público”. “Estabeleceu-se o preço de aproximadamente R$ 6,6 bilhões”, quando “os próprios avaliadores escolhidos, Citibank e Fator, estimaram o preço total em R$ 14 bilhões”. O PSOL ajuizou ação direta de inconstitucionalidade no STF.

21 de março
Edição 2650

PT e PMDB discutem chapa à Prefeitura de SP

Berzoini quer Quércia como vice de Marta

Composição deve incluir também as candidaturas para o Senado em 2010

O presidente do PT, deputado Ricardo Berzoini (SP), afirmou na segunda-feira que a candidatura da ministra do Turismo, Marta Suplicy, à prefeitura de São Paulo tendo o ex-governador Orestes Quércia (PMDB) como candidato a vice na chapa deve ser definida logo. “Ainda estamos conversando. A Marta me disse que está pensando sobre o assunto. Para nós, a aliança com o PMDB interessa em todo país”, reforçou o presidente do PT, reiterando que a ministra do Turismo é o principal nome do partido para concorrer à prefeitura paulistana. O presidente do diretório municipal do PT de S. Paulo, José Américo Dias, confirmou as conversações com o PMDB.

19 de Março
Edição 2649

Chega de saliência, decretou a maioria

Senado murcha a bola da oposição e volta a trabalhar

Conselhos do presidente Lula desobstruíram pauta

Após a conclamação do presidente Lula para que os parlamentares votassem o Orçamento e as matérias de interesse do país, o Congresso aprovou na terça-feira o projeto de lei de conversão (PLC) 1/08, que devolve à Eletrobrás poderes para ser sócia majoritária em investimentos, o PLC 2/08, que cria a TV Brasil e na quarta-feira o Orçamento deste ano. A oposição até que tentou postergar com manobras, mas a atuação firme e unida da base do governo fizeram os projetos serem aprovados. “Se alguém está radicalizando, se alguém está fazendo chicana, se alguém está catimbando, não é a base do governo. A base do governo quer votar”, afirmou o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB), durante o processo de discussão.

14 de março
Edição 2648

Decisões da Câmara e Senado nada valeram

Bush veta lei que proíbe tortura de presos políticos

Alegou que abrir mão do repugnante crime seria risco à segurança do país

Bush anunciou no sábado dia 8 seu veto à lei aprovada no Congresso dos EUA, que proíbe a tortura cometida pela CIA, a já chamada “lei anti-waterboarding”. Segundo ele, “não é hora para o Congresso abandonar práticas que mantiveram a América segura”. Ogivas nucleares, tanques, mísseis, submarinos, aviões, nada disso mantém os EUA seguros. Só a tortura. E quem decide o que o Congresso deve ou não “abandonar” é ele. É evidente que a tortura nada tem a ver com combate ao terrorismo. Pelo contrário, ela é o terrorismo, a expressão mais totalitária e desumana de uma ditadura para intimidar os cidadãos.

12 de Março
Edição 2647

Subestação explode e deixa 3 milhões na mão

Privatização da CTEEP provoca apagão em SP

Irresponsáveis querem dar mesmo fim à Cesp para completar a obra

O apagão originado na Subestação Bandeirantes da CTEEP, privatizada em 2006, deixou sem luz cerca de 3 milhões de pessoas, em 21 bairros da capital e parte dos municípios de Taboão da Serra e Embu. “Desde o ano passado, foram demitidos 1.700 funcionários da CTEEP, 60% deles responsáveis pela manutenção das subestações. Sem o quadro suficiente, a vistoria dos equipamentos está sendo negligenciada e, se nada for feito, novos apagões vão se repetir”, denunciou o vice-presidente do Sindicato dos Eletricitários de São Paulo, Carlos Alberto dos Reis.

07 de março
Edição 2646

Elites endinheiradas não têm mesmo coração

Lula desentoca o tatu: “oposição não aceita que pobre tenha vez”

Ação contra investimento nos municípios carentes recebe resposta à altura

Em três pronunciamentos durante sua visita ao Nordeste o presidente Lula condenou a ação da oposição contra os programas sociais. “O que a oposição vai fazer? Vai procurar picuinhas, coisas menores, para tentar conturbar o ambiente de tranqüilidade que nós construímos. Nós queremos dar às pessoas a tranqüilidade de aprender uma profissão para se transformar em homens e mulheres independentes, ter um emprego que ganhe um salário que lhes permitam viver decentemente. É isso que uma parte da oposição não perdoa em nós”, disse.      

05 de Março
Edição 2645

Manchete protegida pela liminar do Supremo

Juiz que botou a mãe na zona lustra STF com sua sapiência

Decisão visa implantar a midiocracia

Segundo a liminar do ministro Ayres de Britto, a permissão à mídia para, inclusive, enlamear a honra alheia é a expressão-mor da liberdade: “a liberdade de expressão é a maior expressão da liberdade, porquanto o que quer que seja pode ser dito por quem quer que seja”.

29 de fevereiro
Edição 2644

Ayres quer usar STF como jagunço da mídia

Juiz afronta o Direito e autoriza imprensa a difamar impunemente

“O que quer que seja pode ser dito por quem quer que seja”, afirmou o douto criador do Varal de Borboletras

O ministro Ayres de Britto, do STF, suspendeu os artigos da Lei de Imprensa que puniam os ataques à honra alheia e aqueles que estabeleciam limitações ao domínio estrangeiro sobre a imprensa. Segundo Britto, “imprensa e Democracia são irmãs siamesas” e, na mídia, “o que quer que seja pode ser dito por quem quer que seja”. Para o insigne bardo e jurista, a impunidade da difamação é a garantia da democracia e o ápice da liberdade. Não lhe parece uma aberração que, com isso, quase todos os brasileiros sejam privados da liberdade de expressão, em prol de meia dúzia de monopólios de mídia, daqui e de fora do país. A liminar instantânea de Britto beneficiou a “Folha de S. Paulo”, nos últimos dias provocando um escarcéu para fugir às consequências das acusações sem provas que fez contra a Igreja Universal.

27 de Fevereiro
Edição 2643

Novas situações, novas trincheiras

Fidel: “Preparar Cuba para minha ausência é o meu maior dever”

Priorizar “o combate no terreno das idéias”, é a decisão do Comandante

“O adversário a ser derrotado é sumamente forte, mas o contivemos durante meio século. Não me despeço de vocês. Desejo somente combater como um soldado das idéias. Seguirei escrevendo sob o título ‘Reflexões do companheiro Fidel’. Será uma arma a mais do arsenal com a qual se poderá contar”, afirmou o líder revolucionário cubano Fidel Castro ao anunciar que não prosseguirá no cargo de presidente do Conselho de Estado.

22 de fevereiro
Edição 2642

Encontro selou pacto pelo desenvolvimento

Lula e trabalhadores unidos para manter Brasil no rumo certo

 “R$ 1 bilhão vale mais na mão do povo do que na do especulador”

O presidente Lula destacou ainda que “temos que cumprir com alguns compromissos históricos e princípios que defendemos durante muito tempo” e que “as convergências e os interesses da classe trabalhadora são infinitamente mais unificadores do que as poucas divergências que possam existir”, durante ato pelas convenções 151 e 158 da OIT.

20 de Fevereiro
Edição 2641

Veja cria Comando de Caça a Jornalistas

Dama do esgoto move processos para calar Nassif

Gazua do capital externo na imprensa brasileira não agüenta a verdade

“Veja” tem uma tiragem de mais de um milhão de exemplares e não falta aos seus donos e feitores o acesso à TV, jornais e outros meios, para dizer ou contestar o que quiserem. Porém, diante da brilhante série de Luis Nassif, em seu site, sobre o “jornalismo de esgoto” praticado pela publicação, tenta calar o autor usando – ou pretendendo manipular – a Justiça. O que significa que acabou a época em que eles perpetravam impunes e sem limites o “assassinato de reputações” - para usar a expressão exata de Nassif. Por isso, querem usar a Justiça como se esta pudesse ser capanga de marginais. 

15 de fevereiro
Edição 2640

Valor do assalto: 2.000.000.000 de tapiocas

Nova liminar susta a privatização da Cesp

Justiça suspende edital porque tucanos cortaram audiências públicas para armar entrega na moita

juíza Margarida Elisabeth Weiller, de Anaurilândia (MS), concedeu liminar suspendendo a publicação do edital de privatização da Cesp - empresa com cerca de R$ 20 bilhões de ativo, porque não foi realizada audiência pública na cidade, onde fica uma das represas da estatal paulista. Em janeiro, a juíza da 2ª Vara da Justiça Federal de Pereira Barreto (SP), Renata Carolina Nicodemus Andrade, também expediu liminar determinando a realização de audiência pública, o que não foi feito até hoje pelo governo do Estado.

13 de Fevereiro
Edição 2639

Quem nada deve, nada tem a temer

Governo protocola a CPI e deixa oposição pendurada na tapioca

Pedido prevê checagem dos gastos com cartões corporativos e contas B, de 1998 até o dia de hoje

“CPI não seria necessária, mas pior do que fazer a CPI é ficar uma nuvem pairando em cima do governo como se o governo tivesse algo a esconder. O governo não ficará refém da oposição”, afirmou o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), logo após protocolar um requerimento com a assinatura de 31 senadores para a instalação de uma CPI para averiguar possíveis desvirtuamentos na utilização de recursos destinados a cobrir gastos de servidores públicos desde 1998 até o presente.

08 de fevereiro
Edição 2638

Se algo precisa de corte é essa gordura

Brasil pagou em 2007 24,4 bi além da meta do superávit primário

O Congresso fez reserva de 91 bi. Governo estava autorizado a excluir 13,8 bi investidos no PPI. Mas a Fazenda pagou 101,6 bi

Além do aperto fiscal de R$ 10,6 bilhões acima do estabelecido, o superávit primário (reserva para pagamento de juros) do ano passado foi inflado com R$ 13,8 bilhões dos recursos do PPI (Projeto Piloto de Investimentos), que podem ser abatidos desse montante, conforme estabelecido na Lei de Diretrizes Orçamentárias. Foram R$ 24,4 bilhões gastos sem necessidade.

01 de Fevereiro
Edição 2637

Cresce a vulnerabilidade externa

Brasil tem recorde de remessa de lucros e investimento dos EUA

Remessas de US$ 21 bi já estão comendo metade do superávit comercial

O Brasil não tem necessidade de importar ou de se submeter a uma crise que não provocou e que não é sua. Basta que nos apoiemos firmemente no mercado interno. Os dados divulgados pelo BC, nos quais o dinheiro estrangeiro para dominar setores da economia em 2007 quase dobrou em relação a 2006 e a remessa de lucros das empresas estrangeiras chegou a US$ 21,2 bilhões – no momento em que se prevê uma redução de nosso saldo comercial neste ano - mostram os problemas que temos de resolver.

<> 30 de janeiro
Edição 2636

Antes do final da noite, Copom créu

Lula tinha razões para comparar a reunião de ministros à Santa Ceia

Mesmo com a redução recorde dos juros nos EUA, Meirelles manteve a taxa Selic nas alturas

Disse o presidente Lula, na reunião do Ministério na quarta-feira, que “esta mesa aqui parece a Santa Ceia”. Não se enganou o nosso presidente. Não faltava nem o Judas. Na tarde do mesmo dia, o elemento escoou sorrateiramente até o Banco Central. Poucas horas depois, anunciou que os juros, que há três meses não caem, ficariam por mais 45 dias sem cair.

25 de Janeiro
Edição 2635

Operação Lince já manjava o elemento

Edgarzinho do bingo exuma censura para se vingar de Requião

Desembargador do TRF-4 também dava proteção a contrabandista de uísque do Paraguai, aponta a PF

“Sequer fui citado. Por que ele comunica sua decisão numa entrevista à Rede Globo? Que tal um exame ético desse comportamento?”, disse o governador do Paraná, Roberto Requião, sobre a tentativa de censura prévia a ele por parte do desembargador Edgar Lippmann, conhecido por suas sentenças a favor dos bingos e flagrado pela PF na Operação Lince, ao instruir pelo telefone um acusado de contrabando, peculato e concussão, a fazer uma manobra ilícita para que o processo mudasse de relator.

< 23 de janeiro/font>
Edição 2634

Império em crise. Viva a crise!

Lula diz em Cuba que falta competência aos EUA para dar palpite sobre país dos outros

Rombo de US$ 18 bi do Citibank, no 4º trimestre de 2007, deu o que falar

O presidente Lula disse na terça-feira em Havana que a “autodeterminação dos povos, para nós, é uma coisa sagrada”, ao criticar a ingerência americana nos assuntos de Cuba. “Nós não damos palpite na política de nenhum país. Aliás, quem dá muito palpite quebra a cara. Veja que o Citibank acaba de anunciar um prejuízo de 10 bilhões de dólares. Eles, que davam tanto palpite sobre como administrar os países, as coisas, quando chega a hora de provar a sua competência, demonstram que não têm tanta competência como falavam”, afirmou Lula, que se encontrou com o líder cubano Fidel Castro.

18 de Janeiro
Edição 2633

Povo não pode pagar insensatez da oposição

‘Corte só no superávit primário’, defendem as Centrais Sindicais

Cobrar o IOF dos capitais externos na Bovespa é opção para fim da CPMF

As Centrais Sindicais vão realizar ações conjuntas em defesa dos recursos destinados aos programas sociais, ao PAC e ao funcionalismo. “Não vamos admitir em hipótese alguma a retirada de recursos das áreas sociais. A redução do superávit primário é a melhor alternativa, assim como maior taxação dos especuladores”, afirmou o dirigente da CUT, Antonio Carlos Spis. Para Carlos Alberto Pereira, da CGTB, “investidor estrangeiro na Bolsa não pode ficar isento do Imposto sobre Operações Financeiras”. Na próxima segunda-feira, dia 21, as Centrais voltam a se reunir em São Paulo.

16 de janeiro
Edição 2632

1 ano de impunidade!

1 - O buraco criado pela ganância das empreiteiras e omissão do governo do Estado continua lá.

2 - Ninguém foi responsabilizado pela tragédia que matou sete pessoas e abalou São Paulo.

No dia 12 de janeiro de 2007, a futura Estação Pinheiros da Linha 4 do Metrô paulista desmoronou, deixando uma cratera de 80 metros de diâmetro e 30 metros de profundidade e um rastro de sete mortes e 65 famílias desabrigadas. Passado um ano, não há culpados, não há responsáveis, não há punidos, nem sequer um laudo do governo do Estado sobre o crime.

11 de Janeiro
Edição 2631

Oposição tira férias na praia e o governo age

Planejamento cogita excluir R$ 14 bilhões do superávit primário

Caminho para compensar CPMF inclui taxar bancos e operações financeiras

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, afirmou que o governo poderá usar parte do superávit primário – a reserva para pagar juros – em obras de transporte e saneamento. Com o aumento da taxação sobre o lucro dos bancos e do IOF, incluindo o fim da isenção sobre as remessas de lucros das multinacionais, o governo arrecadaria R$ 10 bilhões. Com o aumento geral da arrecadação, outros R$ 10 bilhões. Com os recursos do superávit, mais R$ 13,8 bilhões. Ao todo, R$ 34 bilhões. Para chegar aos R$ 40 bilhões da CPMF, bastaria uma pequena taxação sobre os especuladores ainda isentos.

09 de janeiro

Leia

EUA deflagra guerra cambial e Fazenda hesita em ir à luta
Investimento frio da Telefónica no Brasil agita a Bolsa de NY

Aécio põe namorada a nocaute com murro no meio da festa VIP

Democratas vetam a entrada de Serra em seu programa na TV

SPC apura sumiço de meio bilhão do fundo de pensão da Sabesp
Parasitismo de teles pôs na ordem do dia a volta da Telebrás
Telefónica ganha de Serra isenção fiscal para fraudar usuário
“PMDB pode assumir de público que tem a vice”, afirma Berzoini
Oposição sem voto quer mudar quorum para lei do pré-sal

Usuário perde as estribeiras com a ferrovia privatizada no Rio de Janeiro

Yes, we créu!

Golpista relaxa toque de recolher mas lota prisões em Honduras

Congresso pede o fim do estado de sítio em Honduras
ONU e OEA apoiam Lula: Zelaya deve voltar de imediato para a presidência

Zelaya volta e instala QG da legalidade na Embaixada do Brasil

Ipea acha cedo para considerar que a economia já se recuperou

Juro e BNDES mantêm o crescimento do PIB negativo no semestre

Telefónica deixa SP sem comunicação no meio do temporal

Lula convoca Brasil a deixar maus tempos da lei 9478 para trás

Mídia golpista tira a máscara e advoga o pré-sal para as múltis
Projeto para o pré-sal abre perspectiva para o retorno da lei 2004
Anatel libera Speedy sem que Telefónica conserte os defeitos
Trapaça para isentar teles de pagar multa abre crise na Anatel
Conselho remete as ações contra Sarney para o arquivo morto
Teles, Anatel e STJ se acertam para assaltar usuário com tarifa de DDD em ligação local
Anatel protela decisão sobre superintendente que as teles guiavam

Conselheiro denuncia lobby na Anatel para aliviar multa de teles

Sarney diz à oposição que está pronto para a paz ou para a guerra
Nova base dos EUA na Colômbia tem raio de ação para alcançar a metade do continente
Mídia inventa risco para facilitar múltis mamarem o pré-sal
Operários jogam pela janela privatizador de siderúrgica na China
Justiça bloqueia 27 fazendas de réu que Gilmar mandou soltar

Gato comeu 2 bi que AES e Duke estavam obrigadas a investir em energia até 2008

Montadora pré-falida arma com Yeda para tomar 1 bi do BNDES
Sarney anula os 663 atos secretos e exige devolução do que foi pago indevidamente
“Privatização que deu certo” cria milhões de usuários desplugados

Tropelias do BC e BNDES arruinaram PIB de 2009

OEA dá 72 horas a golpistas para que devolvam o poder a Zelaya

Dilma ultrapassa Serra no Nordeste, informam as pesquisas do Dem

BNDES desvia grana do crescimento para monopólios na UTI

Mídia golpista degola seus cupinchas para atear fogo no Senado

320 parlamentares lançam a Frente em Defesa da Petrobrás

“O pré-sal é nosso!”, entidades convocam ato dia 19 na Paulista

Sem priorizar mercado interno e as empresas nacionais não há meio de esconjurar a crise

Múltis intensificam lobby para assumir controle do pré-sal 

BC pôs Brasil na rota do tsunami elevando o juro relativo para atrair capital externo

GM já era

CPI da Petrobrás deve deixar tucanos fora da presidência e relatoria

Tucanos prosseguem com CPI sabotagem do governo FH contra Petrobrás, diz Aepet

O que o Brasil quer é saber como tucanos afundaram a maior plataforma do mundo

Múltis adquirem 30 calabares no Senado para zoar Petrobrás

União jogaria dinheiro fora se deixasse múlti faturar com o pré-sal

Para Gilmar Mendes, STF tem que se lixar para a voz do povo
Múltis querem mamar petróleo que Petrobrás descobriu no “pré-sal”

“Para quem no começo falava menas laranja é chique demais”

Bank of America e Citibank estão de pires na mão

PF indicia Dantas em cinco artigos do Código Penal

‘V. Exa. não está falando com os seus capangas do Mato Grosso’

Lula reduz o superávit primário e libera mais R$ 38 bi para investir

“País deve se basear na força do mercado interno”, afirma Lula

Empresas nacionais repelem portaria que estimula importação de máquinas usadas

BC usa “previsões” para frear queda da taxa básica de juros

Revolta contra os cupins financeiros conflagra Londres

Centrais querem mais emprego e menos juro para impedir tsunami de invadir nossa praia

Remessas ao exterior mantêm a escalada e vão a US$ 2,6 bilhões

Bancos propõem corte na renda da caderneta de poupança em prol do achaque ao Erário

Múltis drenam do país US$ 3,266 bilhões só em dez dias de março

Vale demite, reduz salários e distribui R$ 5 bi a acionistas

Sob pressão, BC recua juro outro pontinho e meio

Aumento do IDE agrava sangria de recursos do Brasil para fora

Desnacionalização e gestão temerária sufocam a Embraer

Solução para a Embraer é voltar a ser do Estado

Febraban diz que reduz spread se a União pagar conta de inadimplentes

“Decisão do governo é não emprestar a quem desemprega”, diz Lula

Lula: “Eles cultivam o ódio dos de cima contra os de baixo” 

BC assalta 80 bi das reservas para ajudar bancos em Wall Street

Juros e pilantragem de múltis fazem produção industrial encolher 19%

Repatriamento de capital por múltis ameaça as contas externas do Brasil

Juro alto do BC é o fundamento do spread aloprado

Conselheiros do CDES pedem a antecipação da reunião do Copom

Meirelles recua debaixo de vara e reduz os juros em um pontinho

Centrais fecham com Lula ofensiva contra os juros, demissões e redução dos salários

Fiesp abre guerra contra os salários dos trabalhadores

BB paga R$ 4 bilhões para Votorantim ficar com o controle do BV

Juros e alarmismo midiático freiam a produção industrial

 Israel testa Obama com chacina contra palestinos em Gaza

Para Lula, juros têm que cair no começo de 2009

Para nababos da Vale, povo duro é a melhor receita contra a crise

“Toma o beijo da despedida, seu cachorro!”

Meirelles afronta o Brasil e não reduz taxa de juros para jogar país na crise

Alencar mantém BC sob pressão: “esses juros são anomalia”

Lula a Meirelles: “juro está além daquilo que o bom senso indica”

Montadoras almoçam os R$ 8 bi do crédito e mantêm ameaça de demitir trabalhadores

Meirelles diz que não aceita baixar juro para priorizar crescimento

Juro alto dissipa 29% da renda disponível no país, afirma Ipea

Procurador avalia que há provas para Daniel Dantas pegar um ano a mais que Al Capone

“Gasto público que precisa ser cortado é o juro”, diz Ipea

Meirelles quer que Brasil traia o compromisso com G-20 sobre redução do juro

China põe R$ 1 trilhão na infra-estrutura para crescer 9% em 2009

EUA responde à crise votando em massa na mudança

Fusão de Unibanco com Itaú torna mais anti-social sistema financeiro privado

Banqueiros põem o compulsório no bolso e dão uma banana ao crédito

Greve da Polícia Civil cresce e responde a Serra nas ruas de SP

Eleições em S. Paulo opõem integridade de Marta à dissimulação indecorosa de Kassab

Governador trai promessa e dá ordem para PM atacar policiais

Marta sobe porque é Lula. Kassab cai porque é oposição

Retratação de Gabeira reafirma preconceito contra “suburbanos”

Inauguração da P-51 é resposta do Brasil à crise

Eleições dão vitória aos aliados de Lula em todas as regiões

Lula pede a S. Paulo que vote em Marta: “temos as mesmas idéias e projetos”

Veto popular assusta republicanos e trava bailout de US$ 700 bi a especulador falido

Economia na mão de especuladores levou EUA à crise, diz Lula

Para Serra, Kassab é leal. Alckmin, não

Lula mobiliza PF para fechar nossa fronteira a terroristas da Bolívia

Kassab usa Ama para passar verba pública aos grupos privados

Com inflação em queda, BC eleva juro para afundar o Brasil em 2009

Comando do Exército desmente Jobim: “a maleta da Abin não serve para escutas”

Maleta não faz grampo, apenas a varredura, diz técnico da Abin

Quadrilha pró-Dantas acusa Abin de gravar seu truta no Supremo

Trabalhadores se unem e dão apoio unânime à Marta

China desbanca EUA da liderança olímpica

Tucanos vão ao STF para derrubar o piso salarial de professor

Magistrados armam barraco no Supremo

Lula convoca UNE a deflagrar campanha do ‘Pré-sal é Nosso!’

Kassab responsabiliza Alckmin por atrofia do Metrô-SP e vice-versa

BC faz do Brasil último peru com farofa em mesa de especulador, diz Delfim Netto

Alckmin tira o corpo fora e põe na conta de Serra o desastre da Linha 4 do Metrô

BC manipula previsão de crescimento para forçá-lo a despencar